Juiz de Fora - MG

Quinta-feira, 9 de janeiro de 2020, atualizada às 8h20

Vereadores encaminham representação ao Congresso contra aumento da classificação da pessoa idosa

Da redação

Os vereadores da Câmara de Juiz de Fora, apresentaram, nessa terça-feira, 7 de janeiro, uma representação contrária à mudança na classificação da pessoa idosa de 60 para 65 anos.

Segundo a assessoria da Casa, "um projeto de lei do deputado federal João Campos propõe o acréscimo de cinco anos para a idade em que uma pessoa passa a ser considerada idosa. De acordo com os 12 vereadores que assinaram a representação, o projeto retarda direitos dos cidadãos e não considera que, pela proposta, os homens teriam, em média, apenas 8 anos como idosos e, as mulheres, 15".

Para o vereador Kennedy Ribeiro, um dos proponentes da representação, a justificativa do autor do projeto se baseia no aumento da expectativa de vida que, no Brasil, é de 80 anos para mulheres e 73 anos para homens.

Outros ponto destacado pelos vereadores é a discrepância na expectativa de vidas daqueles que moram em determinadas regiões mais pobres e com menor Índice de Desenvolvimento Urbano (IDH).

Assinaram a representação, que será enviada ao deputado João Campos, ao Congresso Nacional e a outros órgãos da União, os vereadores Kennedy Ribeiro (MDB), Juraci Scheffer (PT), Luiz Otávio Fernandes Coelho (Pardal - PTC), Rodrigo Mattos (sem partido), Wanderson Castelar (PT), Ana Rossignoli (MDB), Dr. José Fiorilo (PTC), Cido Reis (PSB), Dr. Antônio Aguiar (MDB), Vagner de Oliveira (PSC), Zé Márcio (Garotinho - PV), Dr. Adriano Miranda (sem partido), João Coteca (PR), Sargento Mello Casal (PTB) e Marlon Siqueira (MDB).


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.