• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde

    Remédios para emagrecer provocam o efeito sanfona Alimentação desregrada, sedentarismo e medicamentos provocam o efeito sanfona, que tem como conseqüência flacidez, estrias e até problemas no coração

    Priscila Magalhães
    Repórter
    13/05/2008

    O famoso efeito sanfona acontece com o ganho e a perda de peso alternadas em um período de tempo. "A pessoa faz dieta, emagrece dez quilos e depois não consegue se controlar e engorda mais 15 quilos", explica a endocrinologista Célia Novaes.

    Para ela, os maiores vilões do efeito sanfona são os remédios para emagrecer, pois a pessoa só consegue perder peso enquanto faz uso deles. "Quando pára de tomá-los, engorda tudo de novo, pois não há uma alimentação regrada". Uma solução para este problema é controlar a alimentação, fazer uma dieta saudável e exercícios.

    Cada vez que uma pessoa engorda e emagrece ela perde massa muscular, a chamada massa magra, e ganha massa gorda, a gordura. "Sempre que engorda ganha mais massa gorda, então, é cada vez mais difícil emagrecer, porque a quantidade de gordura no corpo, só aumenta", diz.

    Os malefícios do efeito sanfona para o organismo vão desde o estético até os problemas de saúde. Quando há alternância entre ganho e perda de peso, há depósito de gordura, aumento da celulite, da flacidez da pele, das estrias e até do envelhecimento, pois precipita a dilatação da pele.

    Foto de Celia Novaes A saúde fica prejudicada na medida em que se percebe um aumento na pressão arterial, alteração da glicose, do colesterol, dos triglicerídeos e complicação nas articulações por causa da diminuição da massa muscular. "A coluna, os joelhos e o fêmur dependem dos músculos", acrescenta.

    O segredo para emagrecer com saúde e manter o peso é seguir uma alimentação regrada. Mas o que é isso? "Comer alimentos saudáveis de maneira equilibrada", diz Célia. Ela garante que, dessa maneira, tudo funciona melhor. "A pressão fica estável, há menos acúmulo de gordura e envelhecemos menos", garante.

    Assim, comer de forma saudável e manter o equilíbrio pode ser traduzido da seguinte forma. "Tentar tirar o açúcar direto; ingerir pouca gordura, como creme de leite, maionese e manteiga; evitar frituras; e reduzir o sal". Além dessa medidas, a endocrinologista ainda diz ser fundamental ingerir as frutas com casca e os legumes e verduras crus (leia matéria sobre as sobras de frutas e hortaliças). "É na casca das frutas que estão as fibras e a vitamina é melhor nos legumes e verduras quando elas não são cozidas".

    Foto de leite Foto de frutas

    Célia ainda alerta que arroz e feijão não fazem mal e podem ser utilizados diariamente. Mas ela aconselha que eles sejam preparados com pouco óleo. "Não consigo entender o motivo de colocar óleo para refogar o feijão". É melhor que as carnes sejam consumidas na forma grelhada, assada ou cozida e ela aconselha a branca. "Não adianta de nada preparar a carne de frango à parmegiana, com queijo e presunto, pois não é saudável".

    Um alimento importante e que não pode ser deixado de lado é o leite. Ela aconselha que o desnatado seja consumido, porque é menos calórico. "Ele deve ser consumido principalmente pelas mulheres". Para quem troca o jantar por um lanche, o conselho da médica é que tenha cuidado. "Às vezes, as pessoas acham que um jantar é muito pesado e acabam fazendo um lanche. Mas, dependendo do que for, engorda mais que o jantar".

    Foto de salada artificial Foto de academia de ginástica

    Fazer exercícios físicos é importante para manter o peso e a massa muscular, já que à medida em que as pessoas envelhecem, a tendência é que ela diminua, sendo, ou não, vítima do efeito sanfona. "O organismo troca a massa magra pela gorda à medida que o tempo passa. É uma tendência natural".

    É por isso que, cada vez mais, os idosos devem fazer exercícios. "Os idosos têm procurado as academias para fazer musculação, o que contribui para melhorar a coluna, as articulações e o estado geral".

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.