• Assinantes
  • Saúde

    Horário de verão altera ritmo do organismo Os cuidados com alimentação podem ajudar as pessoas que têm dificuldade de se adaptar ao horário de verão

    Daniele Gruppi
    Repórter
    Madalena Fernandes
    Revisão
    21/10/2008

    Muitas pessoas têm dificuldade para se adaptar ao horário de verão. O organismo tem um ritmo biológico e a mudança de horário atrapalha o seu funcionamento habitual. Segundo a nutricionista Fernanda Fernandes, acostumar-se com o fato de acordar e dormir uma hora mais cedo pode demorar entre sete e quinze dias. A alteração começou no último domingo, dia 19 de outubro (leia nota), e vai se estender até a zero hora do dia 15 de fevereiro.

    A auxiliar de serviços gerais Dulcicléia Conceição diz que sofre quando o horário de verão entra em vigor. Ela tem o hábito de dormir às 21h e acordar às 05h para trabalhar. "Não estou conseguindo deitar cedo, porque ainda não estou com sono. Na hora que vou levantar também tenho dificuldades. Está tudo escuro. Fico sonolenta o dia inteiro."

    Fernanda afirma que alguns cuidados com a alimentação podem ajudar as pessoas a se adaptarem ao novo horário. Ela aconselha evitar bebidas alcoólicas e café à noite. Para as pessoas que têm dificuldade de dormir, a especialista indica o chá, além dos alimentos ricos em aminoácidos triptofanos, como o leite, derivados de leite e frango. "O aminoácido é o precursor da serotonina, que auxilia no relaxamento, favorecendo o sono."

    A especialista diz que é importante também optar por alimentos mais leves, como frutas, legumes, sucos, cereais e pães integrais, queijos menos gordurosos, folhas verdes e carnes magras. "A ingestão desses produtos vai ajudar no funcionamento do intestino, aumentando a sensação de bem-estar."

    Alimentação para o verão

    Foto de Fernanda Fernandes A preferência pelos alimentos com baixas calorias e menos gordurosos deve continuar no verão. "O metabolismo na estação mais quente do ano é lento e a temperatura do corpo é mais baixa do que no inverno. É comum as pessoas terem a sensação de falta de apetite." A forma de preparação dos alimentos pode variar entre cozidos, grelhados ou assados, evitando as frituras.

    Como nos dias quentes ocorre maior perda de líquidos e minerais devido à transpiração excessiva, a ingestão de líquidos deve aumentar. "Não precisa esperar a sede chegar para tomar água." Fernanda alerta para a ingestão de bebidas isotônicas. "São bebidas calóricas e podem provocar ganho de peso, se ingeridas em excesso."

    Uma boa fonte de energia e de fibra são as barras de cereais. O alimento caiu no gosto das pessoas, mas não deve substituir as refeições. Fernanda afirma que na correria do dia-a-dia vale degustá-lo, mas é preciso cautela. A especialista afirma que se trata de um produto saudável, que deve ser consumido com moderação, pois as barrinhas também apresentam gordura e açúcar. A quantidade de calorias varia de acordo com os sabores e os tipos. Se há a preocupação com ganho de peso, há as barrinhas lights. No caso dos diabéticos, a opção deve ser pelas diets (leia matéria sobre diet e light).

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.