• Assinantes
  • Saúde
    Thaís Coutinho Thaís Coutinho 22/11/2010

    Frutas vermelhas: deliciosas e saudáveis

     

    Meramente ilustrativaMorangos, amoras, cerejas, uvas roxas, framboesas e groselhas: todos adoram e existem poucos alimentos que concentram tamanha gama de benefícios saudáveis. Frutas pequenas, mas poderosas. Apenas uma porção proporciona tantos antioxidantes quanto cinco porções de cenouras, maçãs, brócolis ou abobrinha. 

    Os benefícios extraordinários para a saúde e antienvelhecimento proporcionados pelas frutas vermelhas incluem seu papel na redução do risco de doenças cardiovasculares e, com grande probabilidade, do câncer. Não podemos esquecer de sua ajuda na manutenção da pele saudável e na redução das perdas de firmeza e das bolsas trazidas pela idade.

    Estudo realizado nos Estados Unidos mostrou que pessoas que consomem o equivalente a uma xícara de frutas vermelhas todos os dias tiveram os níveis de antioxidantes aumentados. Eles atuam na prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes, câncer e doenças degenerativas da visão, como a degeneração muscular e a catarata. Outra descoberta importante é que as frutas parecem reduzir as disfunções relacionadas á idade, como a doença de Alzheimer e a demência.

    As frutas vermelhas contêm níveis altos de fitonutrientes antioxidantes, principalmente um tipo da família dos flavonoides denominado antocianina. Os pigmentos antocianinas dão às frutas sua cor azul-violeta intensa. Na verdade, quanto mais escura, maior o conteúdo de antocianina. Estas substâncias são concentradas na casca, porque, como acontece com muitas frutas e vegetais, a casca da planta protege a fruta do sol e de outros ataques ambientais por meio da concentração de antioxidantes nesse local.

    As antocianinas são um dos fitonutrientes que dão às frutas vermelhas suas capacidades antioxidantes e antiinflamatórias poderosas. Os radicais livres são culpados pela danificação das membranas celulares e do DNA e, em última instância, causam muitas doenças degenerativas que nos atormentam à medida que envelhecemos. As antocianinas são as principais responsáveis pela neutralização dos danos às células e aos tecidos pelos radicais livres, que podem levar a um grande número de afecções. As antocianinas atuam, também, sinergicamente com a vitamina C e com outros antioxidantes. Elas fortalecem o sistema capilar com a promoção da produção de colágeno de qualidade, os elementos fundamentais dos tecidos. Essa subclasse importante de flavonoides também promove a vasodilatação e tem efeito inibitório sobre a agregação das plaquetas, um efeito semelhante ao da aspirina sobre a formação de colágenos sanguíneos.

    Além das antocianinas, as frutas vermelhas fornecem outro antioxidante importante, conhecido como ácido elágico. Pesquisas sugerem que esse antioxidante bloqueia as vias metabólicas que podem causar o câncer. Diversos estudos têm demonstrado que as pessoas que consomem frutas com maior teor de ácido elágico apresentam possibilidade três vezes menor de sofrer de câncer do que aquelas que consomem pouco ou nenhum ácido elágico. Esse fitonutriente tende a se concentrar nas sementes. As frutas vermelhas têm de três a nove vezes mais ácido elágico que outras fontes, como as nozes, e aproximadamente quinze vezes mais ácido elágico que o encontrado em outras frutas e oleaginosas.

    Ricas em pectinas estas frutas atuam no alívio tanto da diarreia quanto da constipação. Além disso, os taninos presentes reduzem a inflamação do sistema digestivo, e seus polifenóis têm demonstrado possuir propriedades bactericidas.

    As amoras e framboesas são auxiliares na saúde do trato urinário. Seus componentes reduzem a capacita de E.coli, uma bactéria que comumente provoca infecções no local, de aderir ao revestimento mucosas da uretra e da bexiga.

    As frutas são disponíveis frescas, secas ou congeladas, assim, podem ser consumidas durante todo o ano. As frutas frescas são delicadas e exigem cuidados. Devem ser lavadas rapidamente e apenas momentos antes de serem consumidas. Se precisar guardá-las na geladeira, certifique-se de escolher e descartar primeiro qualquer fruta amassada ou mofada. Elas podem ser guardadas na geladeira por um ou dois dias em recipiente que permita a circulação de ar. Congelam bem, mas para evitar que grudem entre si, espalhe-as em uma assadeira de biscoitos e coloque no freezer. Uma vez congeladas, podem ser colocadas em sacos herméticos para armazenar.




    Thaís Coutinho é Nutricionista e Personal Diet

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.