• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde

    É preciso sentir dor muscular após o treino?

    Gema Ferraz Gema Ferraz 22/08/2018

    Será que realmente é preciso sentir a dor depois do treino para o estímulo do exercício ser efetivo? Sem dor não há resultado? São muitas dúvidas sobre essas dores e vou esclarecer abaixo.

    Em parceria com o professor Daniel Hassen (@dhtreinador), resolvi abordar esse tema que persiste no meio do exercício físico.

    Com certeza, quem frequenta academia já escutou a celebre frase: "No pain, no gain", ou seja, sem dor não há ganho. Apesar desse mantra já estar muito enraizado no dia a dia das academias, hoje a ciência nos mostra que não é bem assim. Não é preciso sentir aquela dor insuportável para que tenha resultado.

    É possível ter resultados satisfatórios, se exercitando em intensidades moderadas a alta, sem a necessidade de ter que ter que chegar ao seu limite ou tendo que superar a dor. Normalmente, a dor surge em até oito horas após o exercício e faz você acordar todo “duro”. Tem pico de 24 a 72 horas depois da atividade e pode durar dias. Além da dor, também pode ocorrer a perda de mobilidade, dor à apalpação e espasmos musculares.

    Na realidade, o mais importante é que você encontre alguma atividade que lhe gere prazer e lhe faça se exercitar várias vezes na semana. Somente com a prática regular de exercícios físico é que o corpo irá se adaptar para que você obtenha os mais diversos benefícios para a sua saúde (diminuição da pressão, controle da glicose sanguínea, emagrecimento, melhora do sono, etc).

    Antigamente ficávamos reféns apenas da musculação, mas hoje esse quadro está modificando. Todos os anos o Colégio Americano de Medicina Esportiva (uma das maiores entidades a respeito de exercício físico do mundo) emite um relatório sobre as tendências fitness. E nos últimos anos o que vem se destacando são: treinamento em grupo; treinamento funcional; treino suspenso; treinamento em circuito; HIIT e o uso de tecnologias (relógios inteligentes e aplicativos).

    Hoje temos a nossa disposição uma grande diversidade de tipos de aulas e de treinamento, então escolha aquela que te dê maior satisfação e prazer, que os resultados certamente virão!

    Para evitar ou minimizar essas dores é só você seguir as 3 dicas abaixo:

    Respeite seus limites

    Procure um educador físico 

    Descanse entre os treinos.

    Não fique parado!
    Encontre a modalidade que mais lhe agrada e pratique regularmente.

    Gema Ferraz é educador físico (CREF 015445-G/MG), personal trainer e sócio da Dynamo Fitness Center. Formado em educação física licenciatura e bacharelado, pós-graduado em Emagrecimento e grupos especiais pela UNIFOA e em Treinamento Funcional pela UVA.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.