• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde

    Fortalecendo o abdômen Ao contrário do que se pensa, o Pilates não é só um tratamento fisioterapêutico, pode também ser uma maneira de entrar em forma sem ter que puxar peso

    Marinella Souza
    *Colaboração
    28/03/2008

    Se você é do tipo que odeia malhar em academia, puxar ferro e coisas do tipo, mas não agüenta mais aquela barriguinha indesejável, pode ficar tranqüilo. Nem tudo está perdido e o Pilates pode ser uma boa alternativa para entrar em forma. É isso mesmo! Pilates não é só a solução do fim das dores lombares, ele resolve o problema de nove em cada dez mulheres também: ajuda a fortalecer o abdômen, contribuindo para 'chapar' a barriga.

    A fisioterapeuta Cássia Alvarez explica que, como o objetivo do Pilates é melhorar a postura e acabar com as dores na coluna, todos os exercícios são focados no músculo transverso-abdominal, ou seja, na 'odiada' barriguinha. "É nessa região que se localiza o power house, ou seja, o centro de força do nosso corpo. Se a barriga está flácida, é porque a lombar está fraca, uma coisa leva à outra".

    Composto por movimentos leves no solo e em aparelhos específicos, o Pilates se baseia em exercícios de respiração para tracionar o umbigo em direção as costas fortalecendo a parte debaixo das costas, abdômem e nádegas. "A expiração acontece durante a execução dos exercícios. Sem ela, o Pilates não tem efeito porque não há a t ração dos músculos", ensina. O Pilates trabalha, ainda, a conscientização corporal, que leva o aluno a permanecer com a postura ereta e a respiração correta durante todo o dia.

    Não há qualquer tipo de contra-indicação. Jovens, idosos, grávidas, todos podem praticar o Pilates porque ele não é um exercício de grande impacto, ao contrário, contribui para eliminar dores, melhorar a postura e relaxar. Cássia comenta que esses exercícios trabalham todos os músculos, além de equilíbrio, coordenação e concentração.

    Foto de Cássia fazendo
 exercício em aparelho Foto de Cássia fazendo
 exercício em aparelho Foto de Cássia fazendo
 exercício em aparelho

    Longe do ritmo frenético das academias, o Pilates é realizado por um fisioterapeuta devidamente capacitado e os resultados são mais rápidos do que se imagina. Cássia garante que em dois meses de treinamento, seguindo as recomendações do fisioterapeuta a pessoa já nota o resultado. O melhor é que os resultados independem do tipo de alimentação que a pessoa tem.

    E se você está pensando que o Pilates só é eficiente para as barriguinhas provocadas pela má postura, está enganado. Segundo Cássia, as pessoas mais acima do peso sentem o resultado ainda mais rápido. "Logo nas primeiras sessões elas relatam que sentem muita dor, mas percebem a redução das medidas, nas calças que ficam mais largas, nos cintos que têm que ser apertados".

    Realizados ao som de músicas agitadas, os exercícios do Pilates são bem pesados. "São movimentos que exigem muita força muscular. Às vezes, pessoas que estão acostumadas à malhação pesada nas academias não dão conta de fazer", diz. Isso acontece porque nas academias, os exercícios promovem a hipertrofia dos músculos, enquanto que o Pilates fortalece os ligamentos, aumentando a flexibilidade, além de focar no grande cinturão.

    Foto de Cássia fazendo
 exercício em aparelho Foto de Cássia fazendo
 exercício em aparelho Foto de Cássia fazendo
 exercício em aparelho
    Foto de Cássia fazendo
 exercício em aparelho Foto de Cássia fazendo
 exercício em aparelho Foto de Cássia fazendo
 exercício em aparelho

    A fisioterapeuta ressalta que, embora os homens sejam muito bem-vindos nas sessões de Pilates que promovem um fortalecimento global do corpo, é preciso que eles saibam: os exercícios não vão acabar com a famosa 'barriguinha de chopp'. "Esse tipo de barriga é multo dura, não dá para acabar com ela só com o Pilates. Ele é mais indicado para casos de flacidez abdominal", enfatiza.

    Foto de Cássia fazendo
 exercício em aparelho Foto de Cássia fazendo
 exercício em aparelho Foto de Cássia fazendo
 exercício em aparelho

    Outro detalhe que vale destacar, é que, apesar da procura cada vez maior, o Pilates é uma prática cara porque requer muita disponibilidade do profissional. "É um atendimento individual, as turmas têm, no máximo, três pessoas e temos que ficar o tempo todo atentos ao que os alunos estão fazendo. Cada movimento tem uma posição específica de coluna, quadril para que o trabalho o efeito saia como o desejado", justifica.

    De onde vem o Pilates?

    Segundo Cássia, essa técnica foi desenvolvida pelo atleta alemão Joseph Pilates durante a Primeira Guerra Mundial. Pilates trabalhava como enfermeiro durante a guerra para ajudar os combatentes a recuperar a força e a resistência dos músculos. Nessa época, o atleta criou 10 séries básicas de exercícios no solo,que contribuíram para melhorar o condicionamento físico dos soldados.

    Foto de Cássia fazendo
 exercício no solo Foto de Cássia fazendo
 exercício no solo Foto de Cássia fazendo
 exercício no solo

    *Marinella Souza é estudante de Comunicação da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.