• Assinantes
  • Saúde

    Ciclismo aquático ganha adeptos com a chegada do verão Executada numa bicicleta especial, modalidade promove uma perda calórica significativa, sendo indicada para quem quer emagrecer

    Daniele Gruppi
    Repórter
    25/11/2008

    A hidrobike ou ciclismo aquático é a nova sensação das academias de ginásticas de Juiz de Fora. Trata-se de uma boa opção para quem quer sair do sedentarismo e ficar em forma no verão.

    A aula é executada numa bicicleta especial. A professora de educação física, especialista em atividades aquáticas, Rosângela Maria Coelho, explica que a bicicleta é feita de aço inoxidável, não tem rodas e é fixada no piso da piscina, através de um sistema de ventosas. "Utiliza um sistema de pás nas pedaleiras. O pedal parece um grande chinelo, de um material plástico, leve, mas, ao arrastar-se na água, provoca uma forte resistência".

    São trabalhados diversos exercícios com a turma. A velocidade de pedalada é que individualiza o exercício. "A aula de hidrobike é completa do ponto de vista de metabolismo, mas como é basicamente feita apenas com as pernas, estimulamos também alguns exercícios quem trabalham os membros superiores, os abdominais, dentre outras partes do corpo".

    Aula de hidrobike Aula de hidrobike

    Segundo Rosângela, o esporte promove uma perda calórica significativas, sendo indicado, principalmente, para quem quer emagrecer. "Favorece a redução de peso, aumentando a resistência." A professora afirma que em 45 minutos de prática, é possível perder entre 250 a 400 calorias. "Se a pessoa faz os exercícios acompanhado de uma dieta hipocalórica, o resultado pode ser percebido em três semanas".

    A professora afirma que diferença de pedalar dentro da água e em terra é em relação à percepção do esforço do aluno. "Na água, há uma redução do peso corporal. Como não há sobrecarga, não há impacto, por isso favorece os fatores de proteção articular e cardiovascular."

    Duas pessoas fazendo exercício Menina fazendo exercício

    A professora Vera Lúcia Mellino, 64 anos, começou a praticar o esporte há uma semana. Ela faz tratamento contra a obesidade mórbida e a médica indicou que ela praticasse a natação. Na academia, a professora da hidrobike garantiu que a perda calórica ia ser maior praticando o esporte. "Resolvi fazer duas vezes por semana o ciclismo aquático e uma vez a natação. É um exercício que força bastante a musculatura."

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.