Travamento Muscular

Nome do ColunistaAmanda Beloti 26/08/2019

Sentir os músculos travados, muito rígidos, é algo muito comum hoje em dia, principalmente na região dos ombros, pescoço, costas e lombar. Normalmente não é nada grave, mas o problema é que, frequentemente, essa tensão muscular melhora sozinha, ou com bolsas de água quente e as pessoas não dão tanta importância. E aí, quando menos se espera, o travamento volta. E começa tudo de novo!

A causa mecânica mais comum de tensões musculares persistentes, que vão e voltam com frequência, é o desequilíbrio entre os músculos da região que é afetada. Provavelmente, o músculo que está mais tenso está trabalhando mais para poder compensar a falta de trabalho de outro músculo que não está ativando quando deveria.

Nossas articulações são feitas de várias camadas musculares (desde as mais profundas até as mais superficiais). Normalmente, os músculos que estão localizados mais profundamente são menores e têm a função de estabilizar a articulação, ou seja, mantê-la firme para que ela possa se movimentar livremente e da maneira correta. Já os músculos localizados mais superficialmente são maiores, responsáveis pela execução dos nossos movimentos articulares. Usando a coluna cervical como exemplo, os músculos “longo da cabeça” e “longo do pescoço” tem função de estabiliza-la, enquanto o “trapézio superior”, um músculo bem grande que recobre os ombros e parte das costas, faz parte da musculatura que move o pescoço.

Quando o “longo da cabeça” e o “longo do pescoço” não estão trabalhando como deveriam o “trapézio” ficar sobrecarregado e muito mais tenso, porque precisa ajudar a estabilizar além de movimentar a coluna cervical.

Massagens para relaxar a região podem ajudar temporariamente, assim como uma compressa de bolsa de água quente. Mas enquanto esse desequilíbrio muscular existir, a tensão muscular tende a voltar!

Uma solução mais permanente é trabalhar a estabilidade articular, fazendo com que os músculos profundos tenham força para realizar sua função, deixando os músculos superficiais livres para executar as suas funções também.

Entender a causa das lesões e das dores, ao invés de tratar somente os sintomas, é sempre a melhor estratégia de tratamento.

O fortalecimento muscular supervisionado, com intervenções fisioterápicas para alívio de dor e tensão (como massoterapia, ventosa, agulhamento a seco, eletroterapia, criomassagem e outras técnicas) é uma ótima saída. E você não precisa passar por um médico para procurar auxílio fisioterápico, pois a fisioterapia é uma profissão independente, e o fisioterapeuta tem total formação e conhecimento para identificar e tratar as disfunções do sistema musculoesquelético!

Dúvidas? Pode me chamar no email amanda.beloti@yahoo.com.br ou whatsapp (32) 99135-4097. Obrigada pela leitura e até a próxima!

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.