Cal Coimbra Cal Coimbra 17/4/2009

Como a Fonoaudiologia pode intervir na amamentação?

Foto 
de uma criança mamando A Fonoaudiologia confirma: a criança que amamenta adequadamente tem mais chances de articular corretamente as palavras, de mastigar e engolir os alimentos de maneira saudável.

Os benefícios da amamentação correta para a fala da criança é o passo básico para a tranquilidade de uma comunicação assertiva. As primeiras orientações maternas estão associadas a:

  • A ingestão habitual e frequente de líquido pela mãe fazem aumentar a produção do leite;
  • Se a mama estiver muito cheia, a mãe costuma sentir-se desconfortável e até mesmo dor se o bebê fizer a pega antes da ordenha, que deve ser praticada antes do ato de amamentar;
  • Observe a postura da criança. Ela deverá estar inclinada e a pega deve ser no mamilo e não em toda a auréola. É um detalhe que pode fazer toda a diferença na qualidade do crescimento ósseo facial. O crescimento irregular da face pode comprometer seriamente todas as funções que dependem dela: a fala, a mastigação, a deglutição, a arcada dentária, até mesmo a digestão;
  • Se não puder evitar, quanto menor tempo do uso da chupeta, melhor. O uso constante pode também alterar o alinhamento dos dentes e, consequentemente, a articulação das palavras. Para que os fonemas sejam articulados nos pontos de interseção - língua, dentes, lábios, bochechas - estes órgãos precisam funcionar sinergicamente.

Nesta mesma situação, outro trabalho fonoaudiológico complementar é na neonatologia, que tem fortalecido a credibilidade da equipe interdisciplinar que atua nesta especialidade nos hospitais em geral.

Bebês prematuros costumam apresentar incoordenação entre a respiração, a sucção e a deglutição. Este funcionamento é preciso ser praticado em uma coordenação sinérgica para que o bebê sobreviva. No caso de acontecer a falta desta coordenação, a Fonoaudiologia deverá ser acionada para começar a estimulação adequada. Muitos têm sido os sucessos desta atuação fonoaudiológica e cada vez mais ela se torna essencial na reabilitação neonatal. É uma atuação com exercícios que tentam acelerar o processo daquelas funções de respiração-sucção- deglutição. Mas não para por aí, todos os cuidados no ambiente dentro de uma UTI Neonatal devem ser tomados: a luminosidade, os ruídos, que precisam ser totalmente evitados para não estressarem o bebê. Tudo isso associado ao carinho, à atenção, ao aconchego, podem acreditar, as chances de crescer uma criança saudável são grandes.


Cal Coimbra
é psicóloga e doutora em Fonoaudiologia
Saiba mais clicando aqui.

Sobre quais temas (da área de Fonoaudiologia) você quer ler nesta seção? A fonoaudióloga Cal Coimbra aguarda suas sugestões no e-mail viver_fonoaudiologia@acessa.com

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.