Cal Coimbra Cal Coimbra 21/5/2009

Dicas para ler em público


Ilustração similando uma pessoa falando em públicoPrecisamos estar atentos a alguns fatores básicos ao prepararmos um texto para leitura em publico, como em pequenas salas de aula ou em grandes auditórios, por exemplo, para que os ouvintes não desviem a atenção e se cansem com facilidade. Não importa o tamanho do ambiente. Há técnicas especificas para todos eles.

A postura vocal, a criatividade, o tamanho do texto são os fatores fundamentais para que possamos fazer boa apresentação, com tranquilidade e respeito pelos ouvintes. Venhamos e convenhamos – quem já não se deparou com apresentadores que ficam horas e horas com o papel na frente do rosto, lendo pra si, como se só existisse o próprio no ambiente? Ufa! Precisamos lembrar sempre que os ouvintes necessitam da nossa atenção e não do pedaço de papel a nossa frente.

Vamos por etapas:

- Tudo começa pela escolha do tema. Em seguida, o conhecimento seguro do assunto e a plateia deve ser específica para a audição da palestra, conferência.

- Então, vamos preparar o texto, lendo-o de trás para frente e vice-versa. Quem deseja ler bem, é preciso treinar a audição.

- O texto deve destacar as palavras-chave de alguma forma, de preferência em negrito.

- Cuidar das pausas, das inflexões, das ênfases, pronúncia com clareza e objetividade.

- Se faltar ar durante a leitura, procure falar inspirando com pausas entre uma frase e outra. Isso requer bastante treino anterior.

- Evitar estilos de textos com exageros:

– fala de difícil compreensão, ou, fala muito pausada e longas, daquelas que a plateia  até adivinha o final da historia.

- Ainda tem o texto que extrapola na pessoa singular:  EU, EU....como se o expositor fosse o exemplo único de sucesso.

- O contrário, o modesto, que excede na insegurança – “desculpe se estou falhando em algum detalhe.... vou tentar explicar da melhor maneira possível”, e por aí vai a palestra inteira.

- As ideias principais devem estar bem memorizadas, assim como outras ideias, embora secundárias, mas não menos importantes, que vão conectar o assunto. Para isso, faça um resumo das ideias principais, aproveitando o tempo para as improvisações que ajudam a boa leitura.

E para este artigo também não ficar cansativo, as dicas de leitura continuarão no próximo.

Até lá e boa leitura!


Cal Coimbra
é psicóloga e doutora em Fonoaudiologia
Saiba mais clicando aqui.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.