Sexta-feira, 26 de outubro de 2007, atualizada ?s 15h54

Juiz de Fora ? a terceira cidade no estado com maior n?mero de pacientes com doen?a falciforme. Conhe?a a doen?a


Priscila Magalh?es
Rep?rter

Neste s?bado, 27 de outubro, comemora-se o dia nacional de luta pelos direitos das pessoas com doen?a falciforme. Segundo a presidente da Associa??o dos Portadores de Anemia Falciforme e do Tra?o Falc?mico de Juiz de Fora e Regi?o (APAFTF), Maria da Penha Silva, s?o mais de 400 pessoas com a doen?a na regi?o, ficando atr?s de Belo Horizonte e de Montes Claros, em n?mero de pacientes cadastrados e em atendimento nos Hemocentros.

Deste total, 291 s?o adultos e 147 s?o crian?as. A associa??o atende a 31 munic?pios na regi?o de Juiz de Fora, sendo 50 pessoas cadastradas e que recebem ajuda. A doen?a ? resultante de altera??o gen?tica dando ?s hem?cias a forma de foice. "A doen?a hematol?gica ? heredit?ria. As hem?cias s?o em formato de foice e sua aglomera??o provoca muita dor", explica Maria da Penha.

Geralmente as dores aparecem mais nas articula?es, por?m, pode acontecer em qualquer parte do corpo. "Cada paciente reage de uma maneira. As dores tamb?m aparecem nas costas, barriga e pernas, provenientes dos m?sculos ou ossos". Quem possui a doen?a deve tomar muito l?quido, cerca de dois litros por dia, tomar as vacinas especiais anti-gripe e pneumonia, estar bem agasalhado no inverno e no ver?o usar roupas bem leves.

"A doen?a tem tratamento, mas n?o tem cura. Existem medicamentos que v?o ajudar. O importante ? fazer o acompanhamento necess?rio e n?o perder as esperan?as. Nosso trabalho na Associa??o ? muito cansativo. Estamos lutando para conseguirmos melhores condi?es e garantir alguns direitos, como o passe livre no transporte p?blico, pois a maioria das pessoas que atendemos precisam", completa.

Para entrar em contato com a Associa??o dos Portadores de Anemia Falciforme e do Tra?o Falc?mico de Juiz de Fora e Regi?o (APAFTF) ? s? ligar para o n?mero (32) 8404-0300.