Segunda-feira, 31 de março de 2008, atualizada às 17h39

Reajuste no preço dos medicamentos deve chegar ao consumidor até a metade de abril



Priscila Magalhães
Repórter

Segundo a assessoria da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed), ligada à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o reajuste dos medicamentos só vai chegar às prateleiras das farmácias brasileiras entre os dias 10 e 15 de abril.

O aumento está válido a partir desta segunda-feira, 31 de março, mas o prazo para que a indústria farmacêutica entregue a planilha de reajuste vai até 09 de abril. Assim, a Cmed vai reunir as informações e consolidar o aumento. O índice médio de reajuste no preço dos medicamentos é de 3,18%.

O aumento de 4,61%, 3,56% e 2,52%, foi definido de acordo com o nível de competição nos mercados a partir do grau de participação dos genéricos nas vendas, considerando também o Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA), o fator de produtividade e a variação dos custos do setor. Segundo o Cmed, cerca de 20 mil medicamentos vão ser atingidos pelo aumento. Os fitoterápicos e os homeopáticos não vão sofrer reajuste.

Em Juiz de Fora, as farmácias já se preparam para o aumento. O farmacêutico Henrique Lawall não sabia que a alta nos preços não aconteceria mais nesta segunda, como divulgado pela Cmed. "Estou fazendo pedidos e não sabia que havia mudado", diz.



Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.