• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde

    Terça-feira, 22 de abril de 2008, atualizada às 11h45

    Cerca de 33 mil pessoas têm problemas de hipertensão em Juiz de Fora



    Renata Solano
    *Colaboração

    O Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão é no sábado, 26 de abril. Por isso, as Sociedades Brasileiras de Hipertensão, Cardiologia e Nefrologia, e a Federação Nacional das Associações de Portadores de Hipertensão Arterial se reúnem em uma campanha. Em Juiz de Fora, a Liga de Hipertensão Arterial "De Coração Aberto" e a Liga de Hipertensão Arterial do Serviço de Nefrologia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) participam da campanha.

    Com o intuito de alertar a sociedade para o cuidado com a pressão alta, o lema da campanha deste ano é "Tratar a pressão alta é um ato de fé na vida". A doença atinge cerca de 30% da população brasileira, chegando a mais de 50% na terceira idade. A disfunção ocorre também entre jovens e está presente em 5% das crianças e adolescentes no Brasil.

    Segundo a cardiologista e coordenados do serviço de hipertensão da Prefeitura de Juiz de Fora, Arise Galil, cerca de 33 mil pessoas estão cadastradas no SUS por apresentar problemas de pressão alta. "A hipertensão gera várias complicações como o descontrole da pressão, derrame, infarto, coração crescido, problemas renais, problemas circulatórios e até morte", afirma.

    Arise comenta que a hipertensão está normalmente relacionada à vida adulta, mas que com o problema da obesidade, muitas crianças e adolescentes apresentam distúrbios na pressão arterial. "Trata-se de um conjunto de fatores, a pessoa pode ser hipertensa por fatores genéticos ou por fatores ambientais. Os fatores ambientais são mais fáceis de controlar, basta que a pessoa tome alguns cuidados como evitar o sedentarismo, o uso de tabaco, a obesidade, o colesterol alto e o uso excessivo de sal na comida, por exemplo", descreve.

    A campanha tem como foco alertar a população sobre a importância do tratamento, pois se trata de uma doença silenciosa, que não apresenta sintomas perceptíveis, a não ser quando acontecem complicações como o AVC ou infarto, duas das maiores causas de morte da população brasileira.

    Confira a programação
    • 18 de abril (sexta), de 09h às 11h, no Campus da UFJF, somente para servidores da instituição
    • 22 de abril (terça), de 14h às 17 no SINTUFEJUF e no ICB, somente para servidores da Universidade
    • 23 de abril (quarta), de 9h às 11h e de 14h às 16h no Colégio de Aplicação João XXIII, atendimento aos servidores da UFJF
    • 24 de abril (quinta), de 14h às 17h no CTU, atendimento aos servidores da Universidade
    • 25 de abril (sexta), de 8h às 16h, no Campus da UFJF, no supermercado Bahamas do bairro São Pedro e no Centro Empresarial São Pedro

    *Renata Solano é estudante de Comunicação Social da UFJF



    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.