• Assinantes
  • Saúde

    Quarta-feira, 04 de junho de 2008, atualizada às 17h47

    Número de atendimentos a pessoas que sofreram queimaduras aumenta cerca de 30% durante a época das festas juninas



    Priscila Magalhães
    Repórter

    Segundo o cirurgião plástico e presidente da Sociedade Brasileira de Queimaduras da Regional Minas, Marilho Tadeu Dornelas, nos meses das tradicionais festas juninas, o número de atendimentos por queimaduras aumenta em cerca de 30%, na cidade. Nesta época, é comum o uso de fogueiras, balões e fogos de artifício.

    O médico aconselha evitar qualquer tipo de queimadura, já que o tratamento é muito longo e complexo. Ele depende da gravidade e profundidade da área queimada, podendo do levar à morte. "É um tratamento multidisciplinar", explica, enfatizando que a união entre cirurgião plástico, pediatra, clínico geral, fisioterapeuta e nutricionista é fundamental para o êxito.

    Segundo o médico, no Brasil, 80% das queimaduras acontecem dentro de casa e 80% das vítimas são crianças. Elas se queimam com escaldadura de água, café ou leite, no forno, com o ferro de passar e com o fogo. Por isso, quando a venda do álcool líquido foi proibida houve uma redução de 80% no número de acidentes por queimadura. As outras formas de queimaduras, além dos acidentes domésticos, são por maus-tratos a crianças, acidentes de trabalho e tentativa de suicídio e homicídio.

    Segundo Dornelas, substâncias como pasta de dente, borra de café, iodo, álcool e folha de bananeira, constantemente usados pela população para curar queimaduras, podem agravá-las, já que há um aprofundamento. Segundo ele, o procedimento correto de primeiros socorros é resfriar a queimadura usando somente água. É proibido usar gelo.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.