Quarta-feira, 04 de junho de 2008, atualizada ?s 17h47

N?mero de atendimentos a pessoas que sofreram queimaduras aumenta cerca de 30% durante a ?poca das festas juninas



Priscila Magalh?es
Rep?rter

Segundo o cirurgi?o pl?stico e presidente da Sociedade Brasileira de Queimaduras da Regional Minas, Marilho Tadeu Dornelas, nos meses das tradicionais festas juninas, o n?mero de atendimentos por queimaduras aumenta em cerca de 30%, na cidade. Nesta ?poca, ? comum o uso de fogueiras, bal?es e fogos de artif?cio.

O m?dico aconselha evitar qualquer tipo de queimadura, j? que o tratamento ? muito longo e complexo. Ele depende da gravidade e profundidade da ?rea queimada, podendo do levar ? morte. "? um tratamento multidisciplinar", explica, enfatizando que a uni?o entre cirurgi?o pl?stico, pediatra, cl?nico geral, fisioterapeuta e nutricionista ? fundamental para o ?xito.

Segundo o m?dico, no Brasil, 80% das queimaduras acontecem dentro de casa e 80% das v?timas s?o crian?as. Elas se queimam com escaldadura de ?gua, caf? ou leite, no forno, com o ferro de passar e com o fogo. Por isso, quando a venda do ?lcool l?quido foi proibida houve uma redu??o de 80% no n?mero de acidentes por queimadura. As outras formas de queimaduras, al?m dos acidentes dom?sticos, s?o por maus-tratos a crian?as, acidentes de trabalho e tentativa de suic?dio e homic?dio.

Segundo Dornelas, subst?ncias como pasta de dente, borra de caf?, iodo, ?lcool e folha de bananeira, constantemente usados pela popula??o para curar queimaduras, podem agrav?-las, j? que h? um aprofundamento. Segundo ele, o procedimento correto de primeiros socorros ? resfriar a queimadura usando somente ?gua. ? proibido usar gelo.