Quinta-feira, 24 de julho de 2008, atualizada às 13h40

Secretaria de Saúde recomenda que farmácias de Juiz de Fora retirem das prateleiras o medicamento suspenso pela Anvisa, Prexige



Daniele Gruppi
Repórter

A Secretaria de Saúde informou que já passou um comunicado para que as farmácias de Juiz de Fora retirem o medicamento Prexige das prateleiras. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou o cancelamento do registro, em todo o país, da apresentação de 100 mg do antiinflamatório e a suspensão por 90 dias na apresentação de 400 mg.

Segundo a assessoria da Secretaria de Saúde, a Anvisa ainda não determinou que haja uma fiscalização obrigatória nos estabelecimentos. O farmacêutico Sebastião José Pinto disse que recolheu imediatamente o medicamento, assim como vendedor de outra drogaria Rodrigo Frossard.

Os estabelecimentos que não atenderem à determinação da Anvisa estarão sujeitos às penalidades previstas na Lei 6437/77, como multas de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão e demais sanções. A Anvisa cancelou o registro do antiinflamatório motivada pelas incertezas a respeito da segurança hepática do medicamento e acompanha as decisões dos principais cenários regulatórios internacionais. A agência aconselha a quem estiver fazendo uso do medicamento a procurar seus médicos.

Apesar do laboratório Novartis ter divulgado na imprensa nacional que os usuários do Prexige 100 mg podem pedir reembolso em qualquer farmácia, os profissionais entrevistados disseram não ter recebido nenhuma orientação oficial de como proceder no caso. A assessoria do departamento de saúde afirma que se trata de uma combinação entre a farmácia e a indústria. O reembolso não vale para o Prexige 400 mg, que teve a venda suspensa.

O Prexige teve seu registro aprovado no Brasil em julho de 2005. É indicado para tratamento de osteoartrite (um tipo de artrite), da dor aguda e da dismenorréia (cólica menstrual) primária. Estava disponível nas apresentações de 100mg (embalagens com 20 comprimidos) e 400mg (embalagens com 4 e 7 comprimidos).

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.