• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Terça-feira, 2 de março de 2010, atualizada às 19h30

    Cantinas de instituições de ensino são fiscalizadas em Juiz de Fora

    Aline Furtado
    Repórter

    A qualidade dos alimentos e as condições de higiene das cantinas localizadas em instituições de ensino de Juiz de Fora estão sendo fiscalizadas pela Vigilância Sanitária. De acordo com o subsecretário de Vigilância em Saúde, Ivander Mattos Vieira, existem duas situações a serem verificadas. Uma diz respeito às instituições que administram as cantinas, a outra se refere aos estabelecimentos terceirizados.

    "No ano passado, a Secretaria de Educação do município, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação, deu início ao licenciamento das instituições de ensino. Durante este processo, a Vigilância Sanitária atua de forma a cobrar o alvará sanitário em casos onde a cantina é administrada pela instituição. Caso o estabelecimento seja terceirizado, a fiscalização ocorre independentemente da regularização do licenciamento escolar." Segundo Vieira, mais de 40% das instituições já se encontram regulares e possuem o alvará sanitário.

    O subsecretário destaca que as visitas têm caráter de orientação e auxiliam os responsáveis pelas cantinas neste período de adaptação. "Estamos apenas notificando, a fim de que haja cumprimento das normas. Posteriormente, poderão ser aplicadas medidas como autuação e multas."

    A Lei 18.372/09, mais conhecida como "lei da merenda saudável", foi sancionada em setembro do ano passado pelo Governo estadual e deverá entrar em vigor ainda no mês de março. A legislação proíbe o fornecimento e a comercialização de alimentos que tenham alto teor de gordura, açúcar e sal, ou baixo valor nutricional em cantinas de instituições de ensino.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.