• Assinantes
  • Saúde

    Uso de cornetas e buzinas exige cuidados na Copa do MundoIntensidade e exposição ao barulho podem provocar problemas auditivos temporários e permanentes. Alerta para crianças deve ser maior

    Pablo Cordeiro
    *Colaboração
    19/5/2010

    Na contagem regressiva para a Copa do Mundo da África, um alerta pode prevenir e evitar muitos problemas na hora da festa. As cornetas, buzinas e chocalhos que o brasileiro adota nas horas da diversão podem trazer problemas auditivos temporários e até definitivos, já que, segundo teste realizado por médicos do Hospital Universitário (HU/CAS), todos os 11 objetos analisados apresentaram uma variação de som acima da média considerada como suportável aos ouvidos. Os testes foram realizados na última terça-feira, 18 de maio.

    "Os principais fatores que ocasionam os danos são o tempo de exposição, a intensidade e a sensibilidade da pessoa ao som. Os resultados apontaram possíveis alterações temporárias, como dores, zumbidos e sensação de ouvido fechado, além de aumento na frequência cardíaca, insônia e lesão definitiva para as pessoas mais sensíveis", esclarece o otorrinolaringologista Miguel Macedo (foto abaixo e à esquerda).

    Segundo o médico, a intensidade regulamentada por lei recomenda 85 decibéis em situações ocupacionais de trabalho, por exemplo. Nos testes, as cornetas que mais apresentaram variação chegaram a 120 decibéis. Os chocalhos e buzinas, vistos como brinquedos para crianças, mostraram até 90 decibéis. Macedo também aponta um descuido do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), que, nos selos de regulamentação, alertam apenas sobre os cuidados com as peças pequenas e os cordões, não indicando qualquer alerta quanto ao som.

    "Em ambientes fechados ou abertos, a diferença é pequena", complementa Macedo. Caso a pessoa opte pela utilização das cornetas, principalmente as semelhantes àquelas que o médico segura na foto abaixo, que use em ambientes abertos e para o alto. "Se a pessoa sentir alguma dor, é recomendado que ela fique um tempo de repouso, a fim de dar chance para a recuperação. Se persistir, ela deve procurar um profissional."

    Cornetas na Copa Cornetas na Copa Cornetas na Copa
    Preocupação maior com as crianças

    Segundo a fonoaudióloga Janine Santos, a motivação da pesquisa veio da última Copa do Mundo, quando, após os jogos, um número acima da média de pacientes compareceu ao HU com queixas de problemas e desconforto auditivo. "Outra motivação foi por ser mãe e me preocupar com os brinquedos que daria para meu filho na Copa. Até os brinquedos que achávamos que tinham menos intensidade apresentaram índice acima do esperado. Nenhum é aconselhável para crianças, mesmo os chocalhos" (foto acima e à direita).

    Janine destaca que as cornetas podem causar irritação, alterações no sono e agitação nas crianças, além da tendência a falar mais alto.

    *Pablo Cordeiro é estudante do 10º período de Comunicação Social da UFJF

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.