• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Segunda-feira, 31 de maio de 2010, atualizada às 12h

    Orientações à população marcam o Dia Mundial de Combate ao Tabagismo

    Pablo Cordeiro
    *Colaboração

    Para conscientizar a população quanto aos malefícios do cigarro, a ferramenta mais eficiente no Dia Mundial de Combate ao Tabagismo é a informação. Nesta segunda-feira, 31 de maio, folhetos, bottons, balões e orientações são distribuídos às pessoas que passam pela galeria do Pam Marechal, no Centro. Com o tema Mulher, você merece algo melhor que o cigarro!, as assistentes sociais tiram dúvidas e esclarecem sobre o tratamento oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS).  

    A ação teve início às 8h e permanece até por volta das 17h. "A maioria das pessoas fala que fuma e que quer parar com o vício. Orientamos que elas recorram à Unidade de Saúde [UBS]", explica a assistente social do Serviço de Controle, Prevenção e Tratamento do Tabagismo (Secoptt), Hélia Dias (foto acima). 

    A faxineira Rosana Maria Moreira, de 37 anos, fuma desde os 13 e já tentou encerrar o vício várias vezes, sem nenhum sucesso. Ela mora no bairro Ipiranga e não sabia que a UBS do local oferece tratamento contra o tabagismo. "Fiquei sabendo agora e vou procurar a UBS. Já tentei comprar remédio e parar sozinha, mas não adiantou", destaca. O tratamento é realizado em todas as 57 UBSs do município. Para se inscrever, o usuário deve procurar a unidade em seu bairro ou, caso não possua, o serviço descentralizado, como o Pam Marechal. 

    Mulheres, atenção!

    Dia Mundial contra o TabacoO tema voltado para o público feminino reflete no aumento da suscetibilidade e da vulnerabilidade das mulheres ao cigarro nos últimos anos. Além das complicações em maior grau que o cigarro provoca no sexo feminino em comparação com o masculino. "A mulher procura mais informações, embora tenha mais dificuldade em parar que o homem. Ela fica mais tempo sozinha quando trabalha em casa, ou convive com muitos fumantes, quando está no trabalho", introduz a chefe do Secoptt, Rosângela Simas.

    Segundo a assistente social, os efeitos do fumo são mais exacerbados nas mulheres pela sensibilidade do organismo e do metabolismo. "O cigarro causa envelhecimento precoce na pele, maiores chances de infarto, trombose e derrame, por exemplo. Se o cigarro estiver associado ao uso de anticoncepcionais, que por si só já faz a pressão subir, as chances de acontecerem aumentam", explica Rosângela.

    Fantoches e orientação no HU
    Dia Mundial contra o Tabaco

    A fim de conscientizar sobre os problemas causados pelo cigarro, o Hospital Universitário (HU - unidades Dom Bosco e Santa Catarina), realiza às 18h uma apresentação de fantoches e uma palestra sobre o tema, que será ministrada pelos profissionais da unidade Santa Catarina. Além destes, também haverá distribuição de folders e esclarecimento de dúvidas nas unidades.

    Na semana de 7 a 11 de junho, o hospital abre 30 vagas para inscrições no Ambulatório de Tratamento do Tabagismo na unidade Dom Bosco do HU/CAS, através do telefone (32) 4009-5364. No dia 10, às 8h30, irá ocorrer no local uma atividade com ex-fumantes de grupos anteriores e o atual do HU/CAS. Além destes, no período de 31 de maio a 11 de junho serão promovidas atividades de grupos sobre a temática do Tabagismo.

    *Pablo Cordeiro é estudante do 10º período de Comunicação Social da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.