Médicos residentes protestam no Calçadão O ato teve como objetivo pressionar o governo, além de explicar à população de Juiz de Fora o motivo da paralisação das atividades

Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
19/8/2010

Manifestação

Um protesto marcou a mobilização dos médicos residentes de Juiz de Fora, nesta quinta-feira, 19 de agosto. O movimento teve início no Parque Halfeld e seguiu até o Calçadão, onde foi realizada uma panfletagem. De acordo com o médico residente do Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Rafael Mota, o ato é uma forma de pressionar o governo com relação às reivindicações da categoria.

"Além disso, pretendemos informar à população o motivo do movimento, já que o impacto da paralisação é sentido diretamente no SUS [Sistema Único de Saúde]." Em Juiz de Fora, a previsão é de que até a próxima segunda-feira, dia 23, 253 médicos residentes do HU, da Santa Casa de Misericórdia e do Hospital e Maternidade Terezinha de Jesus estejam em greve.

Os profissionais buscam reajuste de 38,7% na bolsa-auxílio, congelada desde 2007; auxílio moradia e alimentação; adicional de insalubridade; 13º salário; gratificação natalina; afixação de uma data para revisão anual da bolsa; ampliação da licença maternidade para seis meses; cumprimento de jornada de 60 horas semanais e melhorias nas condições de trabalho.

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.