• Assinantes
  • Saúde
    Segunda-feira, 22 de novembro de 2010, atualizada às 18h20

    Campanha de Prevenção ao Câncer de Pele terá consultas gratuitas

    Clecius Campos
    Repórter

    O Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) vai promover consultas gratuitas durante a Campanha de Prevenção ao Câncer de Pele, neste sábado, 27 de novembro. Cerca de 20 médicos, residentes e acadêmicos, prestarão atendimento aos cerca de 300 pacientes esperados. Os interessados devem comparecer ao Centro de Atenção à Saúde (CAS), no bairro Dom Bosco, das 8h às 15h. Um ônibus da Agência de Cooperação Intermunicipal em Saúde Pé da Serra (Acispes) sairá da avenida Independência, em frente à rua Doutor Gil Horta, e levará os pacientes, a cada 30 minutos, das 7h30 às 14h30. Além das consultas, dúvidas serão esclarecidas e panfletos distribuídos.

    De acordo com a chefe do ambulatório de Dermatologia do HU, Vânia Piccinini, os pacientes passarão por uma triagem, que definirá o tipo de orientação a ser dada. Pessoas que apresentarem manchas, caroços ou verrugas suspeitas na pele, serão encaminhadas para o agendamento de exames para a identificação da doença, no próprio CAS. Segundo Vânia, o diagnóstico precoce e as orientações são de extrema importância. "O câncer de pele é o de maior incidência no país e a principal causa é a exposição ao sol. Vivemos em um país tropical e, mesmo com 11 anos de campanhas preventivas no Brasil, as pessoas ainda não se conscientizaram do uso do protetor."

    Segundo Vânia, os danos ambientais, somados ao pouco costume da prevenção e à longa exposição ao sol tornam a campanha ainda mais necessária. "A camada de ozônio está deteriorada, o que aumenta a incidência dos raios ultravioletas A e B. Além de evitar a exposição ao sol entre 10h e 15h, é preciso usar o filtro solar, camisa, óculos escuros e chapéu. O sol tem ação cumulativa. Muito sol desde a infância pode levar ao câncer de pele na idade adulta."

    A doença

    O câncer da pele é o crescimento anormal e descontrolado de células que compõem a pele. Estas células se dispõem formando camadas e, conforme a camada afetada, são definidos os diferentes tipos da doença. Os mais comuns são os carcinomas basocelulares e os espinocelulares. O mais perigoso é o melanoma. A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo desenvolvimento do câncer. Ela se concentra nas cabines de bronzeamento artificial e nos raios solares.

    O carcinoma basocelular é o tipo mais frequente, representando 70% dos casos. É mais comum após os 40 anos, em pessoas de pele clara. Seu surgimento está ligado à exposição solar acumulada durante a vida. Apesar de não causar metástase, pode destruir os tecidos à sua volta, atingindo até cartilagens e ossos. Já o carcinoma espinocelular é segundo tipo mais comum de câncer da pele e pode se disseminar por meio de gânglios e provocar metástase. Entre suas causas, estão a exposição prolongada ao sol, principalmente sem a proteção adequada, tabagismo, exposição a substâncias químicas com arsênio e alcatrão e alterações na imunidade.

    O melanoma é o tipo mais perigoso, com alto potencial de produzir metástase. Pode levar à morte se não houver diagnóstico e tratamento precoce. É mais frequente em pessoas de pele clara e sensível. Normalmente, inicia-se com uma pinta escura.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.