Sexta-feira, 16 de dezembro de 2011, atualizada às 16h19

Hospital recebe R$ 5 milhões em investimento para criação de 120 novos leitos

Victor Machado
*Colaboração
Lançamento do projeto "100% SUS"

Foi lançado nesta sexta-feira, 16 de dezembro, no Hospital Terezinha de Jesus o projeto "100% SUS. Aqui você é particular", uma parceria entre o hospital, o Governo Estadual e Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) para ampliação do atendimento. O secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, assinou a liberação de R$ 5 milhões para a criação de mais 120 leitos na unidade.

Atualmente, o hospital é responsável por aproximadamente 900 internações por mês e possui 150 leitos. Com o investimento, serão disponibilizados mais 90 leitos para internação, 20 para Centro de Terapia Intensiva (CTI) adulto e dez Unidades de Terapia Intensiva (UTI) neonatal, totalizando 260 vagas. Segundo o diretor geral do hospital, Ricardo Campello, as implantações devem ser completadas em no máximo um ano. "Praticamente duplicar a nossa capacidade é um grande desafio para a gente."

O prefeito de Juiz de Fora, Custódio Mattos, afirma que a ideia do projeto surgiu a partir da necessidade de desafogar os atendimentos no Hospital Pronto Socorro (HPS). "Percebemos que o HPS estava saturado e com filas de espera de 60 a 70 dias. Foi uma oportunidade de diluir o atendimento e o Hospital Terezinha de Jesus se dispôs a participar."

Mattos e Marques comentam que além do investimento em infraestrutura, o projeto busca uma mudança de conceito na saúde. A intenção é criar um atendimento mais humanizado na cidade. "Temos que valorizar o usuário do SUS, inclusive aqueles que têm convênio ou plano de saúde. O SUS não é para a população pobre, e sim para todos os cidadãos. O usuário deve ser tratado como paciente particular", afirma o prefeito. O secretário de Estado de Saúde explica que iniciativas parecidas já foram apoiadas em outras cidades de Minas Gerais.

Para Campello, o hospital está tecnologicamente preparado para o aumento no número de atendimentos. "Somos completos tecnologicamente, com ressonância, tomografia, uma maternidade que atende toda a Zona da Mata. No entanto, a nossa capacidade estava esgotada." 

O hospital já vem realizando cerca de 125 cirurgias ortopédicas por mês com pacientes atendidos no HPS e em médio grau de complexidade. A unidade aguarda a liberação para realizar de cirurgias de alta complexidade.

*Victor Machado é estudante do 8º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.