• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012, atualizada às 16h46

    Gays de 15 a 24 anos são principal alvo de campanha contra Aids no Carnaval

    Da Redação
    Foto de camisinhas

    Os jovens gays com idade entre 15 e 24 anos serão o principal público-alvo da campanha de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis (DST) e Aids durante o Carnaval em Juiz de Fora. Heterossexuais também serão foco da campanha. A determinação é do Ministério da Saúde e vale para todo o Brasil. Na cidade, cerca de 120 mil preservativos serão distribuídos nos dias de folia. Segundo dados do Programa Municipal DST/Aids, 50 mil fôlderes, cartilhas e porta preservativos para os foliões também serão entregues.

    De acordo com o presidente do Movimento Gay de Minas (MGM), Marco Trajano, o início da campanha especial vai coincidir com a realização do Bloco do MGM, cuja maioria do público é aquele a ser alcançado pela campanha. "O Bloco do MGM sai no dia 11 de fevereiro, durante o pré-Carnaval. Além dessa atividade, teremos distribuição de camisinhas durante algumas atrações do Corredor da Folia, na Banda Daki e na passarela do samba." As ações ocorrem em parceria com o Programa Municipal DST/Aids. O Bloco do MGM concentra a partir das 14h30, em frente à sede do grupo, na rua São Sebastião 345.

    O objetivo principal da campanha é munir o folião de preservativos, além de apresentar materiais com informações sobre a doença e suas formas de contágio. "Sobretudo, tentamos colocar tanto o MGM quanto o Programa DST/Aids à disposição do folião para que, depois do Carnaval, nos procure, seja para tratar de homossexualidade ou para fazer seu teste de sorologia." Segundo Trajano, a procura pelo MGM após o Carnaval aumenta sensivelmente.

    Programação do Programa Municipal DST/AIDS

    Pré-Carnaval do dia 8 a 17 de fevereiro

    • Equipes volantes e voluntários estarão presentes nos blocos tradicionais de grande público e nos diversos blocos dos bairros com apoio de ONGs e associações de bairros, junto aos organizadores dos blocos e trabalhos em empresas públicas e privadas.

    Dia 17, sexta-feira – Bloco do Beco - Equipe do Programa de Prevenção DST/AIDS

    • Ponto móvel de distribuição de preservativos e materiais

    Dia 18, sábado – Banda Daki – A partir das 10h concentração no Vianna Júnior

    • Stand de Prevenção – Equipe do Programa DST/Aids

    Trabalhos na Passarela do Samba

    18/2 – Sábado, a partir de 20h - Equipe ONGs, equipe da SS/PJF e voluntários
    19/2 – Domingo, a partir de 20h - Equipe ONGs, equipe da SS/PJF e voluntários
    20/2 – Segunda, a partir de 20h - Equipe ONGs, equipe da SS/PJF e voluntários
    21/2 – Terça, a partir de 20h - Equipe ONGs, equipe da SS/PJF e voluntários

    Ações de prevenção e distribuição

    • Junto aos desfiles
    • Bailes de carnaval e blocos nos bairros
    • Concentração das Escolas – avenida Brasil/Santa Terezinha
    • Arquibancadas, camarotes da passarela e na dispersão das Escolas de Samba

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.