Campanha sobre boa alimentação será implantada nas escolas municipais de JF

Projeto contempla as instituições de ensino fundamental. Objetivo principal é conscientizar os alunos sobre os benefícios da alimentação saudável

Andréa Moreira
Repórter
13/9/2012
Maça

As crianças do sistema municipal de ensino fundamental de Juiz de Fora agora podem contar com mais uma arma na luta contra a má alimentação. Isto porque entrou em vigor na última quarta-feira, 12 de setembro, a Lei nº 12.655, que institui a campanha Obesidade Zero nestas escolas.

O projeto, de autoria do vereador Noraldino Lúcio Dias Júnior (PSC), tem como objetivo conscientizar os alunos acerca dos malefícios da obesidade, de forma objetiva e clara, proporcionando o conhecimento necessário que evite ou reverta a obesidade. Para isso, essa campanha irá oferecer informações sobre a importância da educação alimentar saudável e a necessidade da prática de exercícios físicos regulares.

De acordo com a assessoria do vereador, a campanha, em curto prazo, pretende ensinar às crianças e aos adolescentes as informações básicas sobre a obesidade, além de apresentar os benefícios de uma dieta
balanceada e nutritiva, acompanhada pela prática de exercícios físicos regulares. Já em longo prazo, a campanha pretende conscientizar as pessoas de que uma alimentação adequada na infância e na adolescência irá proporcionar ao adulto uma melhor qualidade de vida.

O artigo 3º da lei afirma que a forma e o conteúdo da campanha ficarão a critério dos órgãos municipais competentes. A Secretaria da Educação está diretamente ligada neste projeto. Inclusive, durante o período de tramitação na Câmara de Vereadores, a secretária de Educação, Eleuza Maria Rodrigues Barboza, forneceu um parecer favorável ao projeto. "Acreditamos que esta questão tem que ser muito bem cuidada. Afinal, trata da saúde de nossas crianças."

A secretária ressalta que este trabalho deverá ser desenvolvido com as secretarias de Saúde e Agropecuária e Abastecimento. "Queremos ter essas duas secretarias como parceiras, afinal, como disse anteriormente, o projeto é uma questão de saúde. E a Secretaria de Agropecuária e Abastecimento também terá um papel fundamental, pois além dela oferecer os alimentos para as escolas, é nela que também estão lotados os nutricionistas que elaboram os cardápios das merendas escolares."

Sobre um prazo para a implantação da campanha, Eleuza destaca que as primeiras medidas devem ser tomadas ainda em 2012. "Agora que o projeto virou lei, vamos começar a traçar as metas do projeto e planejar como esta campanha será trabalhada."

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.