• Assinantes
  • Saúde

    Campanha de prevenção contra a Aids será lançada nesta quarta-feira em MG

    Em Juiz de Fora, as ações ocorrem a partir desta terça-feira. Até outubro de 2012, já são 33.167 casos de Aids notificados em Minas

    Edwards Junior
    *Colaboração
    27/11/2012
    aids

    Será lançada nesta quarta-feira, 28 de novembro, a campanha da Aids. Com o slogan AIDS. Coloque um ponto final na sua dúvida, a mobilização da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), visa a prevenção contra a enfermidade e outras doenças sexualmente transmissíveis.

    Ressaltando a importância do diagnóstico precoce, a campanha procura intensificar a busca por informações e exames sobre doenças como sífilis, hepatites virais e HIV.

    Será, ainda, divulgado um edital de seleção pública, no valor de R$ 3 milhões, voltado para financiamento de projetos de instituições que lidam com à prevenção e apoio à pessoas portadoras da Aids.

    A principal estratégia da campanha pelo Dia Mundial de Luta contra a Aids deste ano é ampliar o acesso da população ao teste rápido, destacando a sua importância. Serão distribuídos panfletos informativos e veiculadas na internet mensagens de promoção ao diagnóstico de HIV.

    As mensagens irão mostrar que o teste é um processo seguro, sigiloso e acessível na rede pública. O público-alvo é a população em geral, especialmente a que vive em situação de maior vulnerabilidade, como homens que fazem sexo com homens (HSH), travestis e profissionais do sexo. A campanha também incentiva os profissionais de saúde a recomendarem a testagem aos pacientes, independente de gênero, orientação sexual, comportamento ou contextos de maior vulnerabilidade.

    O teste é gratuito, seguro e sigiloso. E pode ser realizado em uma das unidades básicas de saúde e nos Centros de Testagem e Aconselhamento – CTA em todo o Estado.

    Ação no PAM Marechal

    Em Juiz de Fora, as ações ocorrem neste sábado, 1º de dezembro, data em que é celebrado o Dia Mundial de Prevenção à Aids. A atividade será feita no PAM Marechal, Centro, e se constituirá de testagens rápidas para o HIV, distribuição de preservativos, distribuição de material gráfico, instalações vivas e personagens que farão uma ação dinâmica com o público. Além dessas, a Coordenadoria de DST/AIDS da SRS-JF solicitou uma equipe de imunização para a Coordenação Municipal do programa de AIDS para realizarem vacinação contra hepatite B no local do evento.

    A cidade receberá, inicialmente, 20.800 folders, 740 cartazes, 159.264 preservativos masculinos e 1.800 preservativos femininos, para serem distribuídos, dando prioridade a Juiz de Fora e Santos Dumont. 50% dos municípios, incluindo Juiz de Fora, já iniciaram suas ações. O evento começa às 9h.

    HU realizará testes gratuitos para detecção de hepatites B e C

    huTambém em comemoração ao Dia Mundial de Prevenção à Aids e às hepatites virais, o Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), realizará testes gratuitos para a detecção de hepatites virais do tipo B e C. A realização dos exames ocorre a partir desta terça-feira, 27 de novembro, na unidade do HU localizada no bairro Dom Bosco. A mobilização será entre os dias 27 e 29 de novembro e 3 e 4 de dezembro, das 9h às 15h.

    A previsão é de que sejam realizados cerca de 250 exames, que atenderão a população de um modo geral, sem necessidade de agendamento prévio. A ação visa à prevenção e garantia de acompanhamento médico, caso o exame dê resultado positivo.

    A farmacêutica do HU, Carmem Perches Gomide Pinto, ressalta que a iniciativa visa "tanto à prevenção quanto ao tratamento de pacientes que já foram portadores de hepatites e não sabem, além de novos casos da doença que podem se tornar transmissores da mesma". Ela lembra ainda que os pacientes que estão sendo submetidos aos exames, estão respondendo também cadastro e questionário. Assim, após o resultado do exame, o paciente poderá entrar em contato com o hospital para ter mais informações sobre sua condição e tratamento, se necessário.

    Sobre as mobilizações relacionadas à hepatite, Aids, e outras doenças sexualmente transmissíveis, a farmacêutica afirma que "são ações de extrema importância, pois não são doenças comuns, e podem ser graves, como é o caso da hepatite do tipo C, que além da gravidade, é uma doença silenciosa. A conscientização em relação a essas doenças é essencial, principalmente entre a população entre 20 e 40 anos, e sexualmente ativa, que são potenciais transmissores".

    A doença em Minas

    Segundo dados da SES-MG, do início da epidemia até outubro de 2012, já são 33.167 casos de Aids notificados em Minas. Esse número se refere às pessoas doentes de Aids, ou seja, aos indivíduos que já apresentam sintomas da doença e fazem uso dos medicamentos.

    Portanto, não estão contabilizados aqueles que vivem com o vírus HIV, mas que ainda não adoeceram, bem como as pessoas que ainda não descobriram que são portadoras da doença. O HIV pode passar de 9 a 15 anos sem se manifestar no organismo.

    Em Minas Gerais, dos 33.167 mil casos de Aids, 5.099 são casos em homossexuais (15,37 % dos casos), 2.737 casos em bissexuais (8,25 %) e 17.004 casos notificados em heterossexuais (51,28 %).

    *Edwards Junior é estudante do 6º período de Comunicação Social da UFJF

    Os textos são revisados por Juliana França

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.