• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde

    HPS vai receber mais de R$ 860 mil do programa Pro-Hosp

    O dinheiro será investido na compra de equipamentos, a fim de melhorar a qualidade assistencial oferecida aos pacientes

    Cintia Charlene
    *Colaboração
    25/07/2013
    hps

    O Hospital de Pronto Socorro (HPS) foi contemplado pelo Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) de Minas Gerais (SUS/MG – Pró-Hosp), depois de atender a maioria das ações pactuadas. A instituição vai receber uma contribuição de R$ 861.275,29 que será dividida em três parcelas, à medida que as ações propostas forem cumpridas.

    O Pro-Hosp é um programa de incentivo, de grande aporte financeiro, que preconiza a qualidade ofertada ao paciente, concedido pelo governo do estado. "É feita uma pactuação a cada quadrimestre, e esse pacto é avaliado por uma comissão rigorosa que acompanha e faz uma avaliação dos pactos e metas estipuladas", explica a diretora administrativa do HPS, Simone Mathiasi.

    Em Juiz de Fora, a instituição contemplada pelo programa desde 1996 foi a única a receber o benefício. O anúncio foi feito na última terça-feira, 23 de julho, após uma reunião apresentada à comissão. "Apresentamos as metas e os pactos cumpridos e as justificativas pelo não cumprimento referente ao último quadrimestre, que vai de setembro a dezembro de 2012. À medida que o hospital cumpre o que foi estabelecido o dinheiro é repassado. Quando não é cumprindo precisa ter uma justificativa, esta é avaliada e no caso de ser aceita, o dinheiro é disponibilizado, do contrário o hospital perde o benefício." Simone ainda acrescenta "quanto mais os hospitais cumprem o que foi proposto, mais dinheiro ele recebe do projeto."

    Propostas

    As metas a serem cumpridas pelo hospital referem-se a taxa de mortalidade institucional, taxa de referência (quantidade de pacientes atendidos na região de atuação do HPS), taxa de mortalidade infantil e taxa de ocupação hospitalar. Já os pactos propostos referem-se aos procedimentos que o hospital precisa realizar, que são exames como tomografia, ecodobler de três vasos, ressonância magnética de crânio e endoscopias. "Existe uma cota desses exames que precisa ser cumprida. Dessas ações, o único quesito que não cumprimos foi a taxa de mortalidade institucional que era de 7.79% e o HPS chegou a 10.12%".

    Sobre isso, Simone explica que foi dada uma justificativa, sendo posteriormente aceita pela comissão. "O fato de não termos cumprido essa proposta está ligado a situação de receber muitas pessoas vítimas de arma branca e arma de fogo. O hospital é a porta de entrada da urgência e emergência. Nos últimos tempos essa demanda de pessoas sendo feridas por esses objetos tem sido constantes", afirma.

    Investimento

    Em relação ao benefício concedido, a primeira parcela no valor de R$ 287.091,76 será recebida pelo hospital a qualquer momento. Ela será aplicada de acordo com o plano de ação que contempla a gestão 2012/2013. O plano foi desenvolvido por uma comissão do hospital, sendo posteriormente julgada pelo secretário de saúde José Laerte. "Esse plano será baseado nas melhorias dos equipamentos da instituição. Serão comprados novos equipamentos para melhorar a qualidade de assistência ao paciente. Por exemplo, iremos investir essa renda na melhoria da enfermaria, em aparelhagem nova para sala de urgência e o Centro de Terapia Intensiva (CTI), na rede de oxigênio, na compra de carrinhos de assistência e outras coisas definidas pelo plano de ação.''

    Panorama

    O hospital possui uma média de 500 atendimentos diários, sendo referência para Juiz de Fora e em mais de 200 municípios vizinhos, no atendimento de urgências e emergências clínicas e cirúrgicas de atenção hospitalar de média e alta complexidade.

    *Cintia Charlene é estudante do 7º período de Comunicação Social da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.