• Assinantes
  • Saúde
    Sexta-feira, 31 de outubro de 2014, atualizada às 11h14

    Segunda edição do Viva sem Glúten oferece opção de alimentação saudável

    Eduardo Maia
    Repórter
    Gluten

    Portadores da doença celíaca - caracterizada pela intolerância ao glúten - e apreciadores de uma comida saudável terão uma boa opção na segunda edição do Viva sem Glúten. O evento será realizado entre 5 e 8 de novembro na praça Antônio Carlos, no Centro de Juiz de Fora. Seminários, oficinas e feira gastronômica fazem parte da programação, que visa a atrair cerca de duas mil pessoas, de acordo com a organização do evento.

    O organizador Francisco Mendonça aponta a importância de se garantir ao celíaco o acesso a produtos comuns, sem a adição da proteína prejudicial ao intestino. "Todo mundo é doido pra comer essas guloseimas, torta de mandioca, carolinas, empadinhas, mas muitos têm intolerância. A feira surge como uma ótima oportunidade de ser criar novos produtos a partir dos ingredientes sem glúten e permitir que os celíacos tenham acesso", afirma.

    O glúten é uma substância encontrada no trigo, no centeio, na aveia e na cevada. Médicos e especialistas afirmam que, ao chegar no intestino, o glúten se transforma em uma espécie de cola grudando nas paredes intestinais. O corpo responde de diversas maneiras: obesidade, síndrome de resistência à insulina, deficiência de cálcio, alergias, diarréias e doenças auto-imunes.

    Embora este ano o evento tenha maior destaque nos seminários e oficinas, Mendonça ressalta que não deixará de apresentar novidades. "De certo modo, o Brasil ainda está atrasado em relação à produção de alimentos sem glúten, ainda que a qualidade de nossos produtos seja melhor de que muitos europeus. E a proposta da feira é justamente unir os produtores e expor novidades. Tivemos algumas dificuldades na realização do evento este ano, mas a qualidade e as novidades estão garantidas", ressalta.

    Na programação do evento, estão sete oficinas coordenadas por importantes chefs de Minas, Rio de Janeiro e São Paulo, entre eles Zelmar Riccetto, Carla Serrano, Rose de Deus,Tatiana Abrantes, Ana e Mariana Mihrra, Regina Oliveira e Genilda. Uma das oficinas será comandada pela culinarista e jornalista juiz-forana Cláudia Figueiredo, que pela primeira vez participa da feira. As oficinas possuem uma taxa de inscrição e os interessados devem se informar por e-mail.

    Durante os quatro dias de evento, o Senac Minas também disponibilizará oficinas em um caminhão estacionado próximo ao local do evento. Ao todo, são 96 vagas gratuitas. Outro destaque é a presença do renomado pesquisador da Embrapa de Cruz das Almas (BA), Joselito da Silva Motta, que vai falar sobre a importância da mandioca como alimento do século XXI.

    Já na sexta-feira, 7, o destaque fica por conta do Seminário que reunirá representantes das Acelbras (Associações dos Celíacos do Brasil) e profissionais das áreas de saúde e nutrição de vários estados do país para discutirem questões relativas à Doença Celíaca e intolerância ao glúten.

    Para mais informações entre em contato, curta a página no Facebook ou visite o site com a programação do evento.

    Oficinas do Senac

    05/11 – 10h: Bolo de banana

    05/11 – 15h: Suflê de couve

    06/11 – 10h: Torta salgada de atum

    06/11 – 15h: Panqueca de carne moída

    07/11 – 10h: Bombocado de mandioca

    07/11 – 15h: Escondidinho de Mandioca com frango

    08/11 – 10h: Torta salgada de atum

    08/11 – 15h: Bolo de banana

    Com informações da Agência Senado

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.