• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Quarta-feira, 4 de janeiro de 2017, atualizada às 13h

    Setores do Hospital João Penido são interditados pela Defesa Civil

    Da redação

    A chuva da última terça-feira, 3 de janeiro, causou interdição de vários setores do Hospital João Penido, no bairro Grama, pela Defesa Civil. Devido a limitação temporária, a diretoria da instituição, que faz parte do sistema Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), solicitou ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e ao setor de regulação de vagas da Prefeitura, o direcionamento apenas de pacientes de alto risco para a unidade, até a manutenção do prédio da Maternidade.

    Segundo o diretor, René Gonçalves de Matos, a área afetada pelas fortes chuvas pertence ao prédio construído em 2008, composto por 18 leitos da maternidade e cinco enfermarias. “Uma das enfermarias teve problema de gotejamento em cima do leito, por isso, a mulher e outros pacientes foram remanejados para outra unidade”, explica.

    Além disso, das três salas de parto normal, duas precisaram ser interditadas. O vazamento de água pelo teto causou a queda das coberturas de gesso. “Também foi interditada a enfermaria de isolamento e o hall de entrada com ampla área. Caso o paciente chegue por conta própria, um obstetra está responsável por fazer triagem e redirecionamento para outro hospital, dependendo do caso”, completa o diretor. A engenharia responsável pelas unidades da Fhemig já foi acionada para iniciar os reparos, mas não há previsão de normalização de todos os setores.

    Não houve feridos e responsáveis pela manutenção do hospital acompanharam a vistoria feita pela Defesa Civil.

    Chuvas

    Os pluviômetros da Defesa Civil registraram média de 19,61mm, sendo que em Filgueiras a precipitação chegou a 61,45mm; Nova Era, 48,66mm; São Judas Tadeu, 37,33mm.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.