• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019, atualizada às XXhXX

    MPMG quer garantir acesso à hemodiálise ambulatorial em Juiz de Fora e região

    Da redação

    O Ministério Público propôs ação civil pública com pedido de tutela de urgência contra o município de Juiz de Fora e o estado de Minas Gerais com o objetivo de garantir tratamento adequado a pacientes que sofrem de doença renal crônica.

    Em inquérito civil instaurado pelo MPMG foi identificada a dificuldade de acesso de pacientes renais crônicos do SUS para tratamento de hemodiálise em caráter ambulatorial, tendo, em muitos casos, que ser submetidos à internação hospitalar, com risco de infecções e ocupação desnecessária de leitos, inclusive em Centros de Terapia Intensiva.

    Informações da Secretaria Municipal de Saúde e da Superintendência Regional de Saúde de Juiz de Fora confirmaram a existência de demanda reprimida na região. Em reunião realizada no dia 15 de fevereiro, constatou-se que, naquela data, havia dez pacientes do SUS internados para fins exclusivos de acesso à hemodiálise e 34 pacientes em fase pré-dialítica, podendo a qualquer momento demandar o tratamento em nível ambulatorial.

    Na ação, os promotores de Justiça Jorge Tobias de Souza, da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde de Juiz de Fora, e Rodrigo Ferreira de Barros, da Coordenadoria Regional das Promotorias de Defesa da Saúde da Macrorregião Sanitária Sudeste, requerem, em caráter de urgência, que o estado e o município garantam aos dez usuários que se encontram internados e aos demais pacientes renais crônicos, incluindo os 34 pré-dialíticos monitorados pelo Ambulatório de Nefrologia, o acesso ao tratamento de hemodiálise em nível ambulatorial.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.