• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Segunda-feira, 20 de abril de 2020, atualizada às 16h07

    Médico fala sobre testes para diagnóstico do coronavírus

    Da redação

    Com a condição atual de propagação do coronavírus em todo o país, o Ministério da Saúde orienta que os testes para diagnóstico sejam feitos apenas em casos graves de pessoas com suspeita e profissionais de saúde e segurança com sintomas respiratórios. A recomendação é necessária, já que o Brasil não dispõe de kits suficientes para uma política abrangente de examinação. Ainda assim, o pneumologia, de Juiz de Fora, Júlio Abreu explicou no vídeo abaixo que existem três momentos epidemiológicos distintos que pedem comportamento de testagens diferentes: quando a cidade não apresenta número significativo de casos, no momento de crescimento do quatitativo e durante o ápice da epidemia, para compreender o comportamento da disseminação naquele local.

    No último caso, o médico cita os testes rápidos ou de laboratório, feitos com amostras de sangue. Ele explica que o modelo só é recomendado quando o paciente já está, pelo menos, há dois dias com os sintomas, por isso, não é indicado para diagnóstico precoce e assintomático. "Ele é importante para que seja feita a avaliação da disseminação da doença no município, além de avaliar a proteína sanguínea IGG, que mostra se o paciente desenvolveu defesa contra a COVID-19, importante dado para programar retomada gradual das atividades nas cidades", detalha o pneumologista.

    Veja vídeo na íntegra






    Ver essa foto no Instagram

    Com a condição atual de propagação do coronavírus em todo o país, o Ministério da Saúde orienta que os testes para diagnóstico sejam feitos apenas em casos graves de pessoas com suspeita e profissionais de saúde e segurança com sintomas respiratórios. A recomendação é necessária, já que o Brasil não dispõe de kits suficientes para uma política abrangente de examinação. Ainda assim, o pneumologia, de Juiz de Fora, Júlio Abreu @profjulioabreu explicou no vídeo abaixo que existem três momentos epidemiológicos distintos que pedem comportamento de testagens diferentes: quando a cidade não apresenta número significativo de casos, no momento de crescimento dos números e durante o ápice da epidemia, para compreender o comportamento da disseminação naquele local. #saude #coronavirus #juizdefora #testes covid19

    Uma publicação compartilhada por Acessa.com (@acessa.com_) em

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.