Como anda o seu relacionamento pelo WhatsApp?

Por

Ana Pernisaa Ana Pernisaa 6/02/2020

Como andam as suas formas de comunicação? Como está a sua conversa no WhatsApp?

Será que este recurso entrou na sua vida substituindo as possibilidades de um contato real?  Quantas vezes você já percebeu que algo ficou confuso por meio deste aplicativo?  Será que, verdadeiramente, o WhatsApp deve ser usado para substituir a oportunidade de pegar o telefone e resolver, de uma forma um pouco mais presente, uma situação? 

E, eu falo, um pouco mais, porque não muito longe, as pessoas se visitavam,  marcavam encontros, procuravam  saber se a pessoa estava em casa,  para estar com elas. Com a vinda do telefone, as pessoas então passaram a se falar. Claro que é um recurso bacana, desde que não sejam impossibilitadas da presença real. Já parou para pensar nisso?

Mesmo ao telefone ainda existia a possibilidade de sentir, de ali mesmo esclarecer alguma coisa,  porque a conversa era continua. Não existia as interrupções que se têm hoje. Atualmente, a pessoa manda uma mensagem, o outro visualiza e não responde ou responde horas depois. Com isso, a essência e a verdade da mensagem, ficam comprometidas.  Já pensou o motivo de não haver uma continuidade na conexão?

E assim, no dia a dia,  nós estamos conversando. Até,  muitas vezes, para resolver uma situação séria, chega-se ao absurdo da gente manda rum WhatsApp para alguém para perguntar se a pessoa pode atender ao telefone. Por que não ligar?  E se a pessoa não puder, ela não vai atender. São coisas e nuances que eu vou percebendo e que eu vejo que gera tanta ansiedade, que simplesmente estar presente,  aliviaria tanto.  Estar presente no discurso, num diálogo continuado e não interrompido.  Estar presente no conviver.

Fica a dica. 

Um beijo carinhoso.

Um ótimo dia!

Caso deseje entrar em contato ou  visitar o perfil no Instagram @tornarser será muito bem vindo(a)

">

Como anda o seu relacionamento pelo WhatsApp?

Ana Pernisaa Ana Pernisaa 6/02/2020

Como andam as suas formas de comunicação? Como está a sua conversa no WhatsApp?

Será que este recurso entrou na sua vida substituindo as possibilidades de um contato real?  Quantas vezes você já percebeu que algo ficou confuso por meio deste aplicativo?  Será que, verdadeiramente, o WhatsApp deve ser usado para substituir a oportunidade de pegar o telefone e resolver, de uma forma um pouco mais presente, uma situação? 

E, eu falo, um pouco mais, porque não muito longe, as pessoas se visitavam,  marcavam encontros, procuravam  saber se a pessoa estava em casa,  para estar com elas. Com a vinda do telefone, as pessoas então passaram a se falar. Claro que é um recurso bacana, desde que não sejam impossibilitadas da presença real. Já parou para pensar nisso?

Mesmo ao telefone ainda existia a possibilidade de sentir, de ali mesmo esclarecer alguma coisa,  porque a conversa era continua. Não existia as interrupções que se têm hoje. Atualmente, a pessoa manda uma mensagem, o outro visualiza e não responde ou responde horas depois. Com isso, a essência e a verdade da mensagem, ficam comprometidas.  Já pensou o motivo de não haver uma continuidade na conexão?

E assim, no dia a dia,  nós estamos conversando. Até,  muitas vezes, para resolver uma situação séria, chega-se ao absurdo da gente manda rum WhatsApp para alguém para perguntar se a pessoa pode atender ao telefone. Por que não ligar?  E se a pessoa não puder, ela não vai atender. São coisas e nuances que eu vou percebendo e que eu vejo que gera tanta ansiedade, que simplesmente estar presente,  aliviaria tanto.  Estar presente no discurso, num diálogo continuado e não interrompido.  Estar presente no conviver.

Fica a dica. 

Um beijo carinhoso.

Um ótimo dia!

Caso deseje entrar em contato ou  visitar o perfil no Instagram @tornarser será muito bem vindo(a)

Como anda o seu relacionamento pelo WhatsApp?

Ana Pernisaa 6/02/2020

Como andam as suas formas de comunicação? Como está a sua conversa no WhatsApp?

Será que este recurso entrou na sua vida substituindo as possibilidades de um contato real?  Quantas vezes você já percebeu que algo ficou confuso por meio deste aplicativo?  Será que, verdadeiramente, o WhatsApp deve ser usado para substituir a oportunidade de pegar o telefone e resolver, de uma forma um pouco mais presente, uma situação? 

E, eu falo, um pouco mais, porque não muito longe, as pessoas se visitavam,  marcavam encontros, procuravam  saber se a pessoa estava em casa,  para estar com elas. Com a vinda do telefone, as pessoas então passaram a se falar. Claro que é um recurso bacana, desde que não sejam impossibilitadas da presença real. Já parou para pensar nisso?

Mesmo ao telefone ainda existia a possibilidade de sentir, de ali mesmo esclarecer alguma coisa,  porque a conversa era continua. Não existia as interrupções que se têm hoje. Atualmente, a pessoa manda uma mensagem, o outro visualiza e não responde ou responde horas depois. Com isso, a essência e a verdade da mensagem, ficam comprometidas.  Já pensou o motivo de não haver uma continuidade na conexão?

E assim, no dia a dia,  nós estamos conversando. Até,  muitas vezes, para resolver uma situação séria, chega-se ao absurdo da gente manda rum WhatsApp para alguém para perguntar se a pessoa pode atender ao telefone. Por que não ligar?  E se a pessoa não puder, ela não vai atender. São coisas e nuances que eu vou percebendo e que eu vejo que gera tanta ansiedade, que simplesmente estar presente,  aliviaria tanto.  Estar presente no discurso, num diálogo continuado e não interrompido.  Estar presente no conviver.

Fica a dica. 

Um beijo carinhoso.

Um ótimo dia!

Caso deseje entrar em contato ou  visitar o perfil no Instagram @tornarser será muito bem vindo(a)

Últimas Notícias