Terça-feira, 30 de junho de 2020, atualizada às 17h03

Ministro da Ciência lança projeto para testes de tratamento da Covid-19 em Juiz de Fora

Da redação

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) inaugurou na manhã desta terça-feira, 30 de junho, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Luzia, em Juiz de Fora (MG), a ação #500VoluntáriosJÁ. A iniciativa do MCTI busca a inclusão de pacientes com a Covid-19 para participar dos estudos clínicos com o medicamento nitazoxanida. A intenção dos estudos é verificar se o vermífugo consegue inibir a replicação do vírus nos pacientes com a mesma eficácia que teve nos testes com células vivas infectadas.

Além do ministro do MCTI, Marcos Pontes, também participaram do evento o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, o prefeito de Juiz de Fora, Antônio Almas, o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Coelho de Almeida, e do secretário de Políticas para Formação e Ações Estratégicas do MCTI, Marcelo Morales.

“Precisamos envolver o maior número de voluntários para que o estudo seja concluído o quanto antes. Se tudo der certo, vamos apresentar ao Brasil e ao mundo este remédio identificado por pesquisadores brasileiros, com recursos do governo federal capaz de combater a multiplicação viral e salvar vidas”, ressaltou o ministro do MCTI, Marcos Pontes.

O alvo da iniciativa são pessoas da região de Juiz de Fora com síndrome gripal – febre, fadiga, tosse – ou confirmação da Covid-19 que aceitarem participar voluntariamente do estudo clínico aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).

“Quem estiver com os sintomas fará o teste diagnóstico RT-PCR e no caso de resultado positivo será acompanhado por oito dias pela equipe médica, conforme protocolo”, explicou o secretário de Políticas para Formação e Ações Estratégicas do MCTI, Marcelo Morales.

O atendimento no âmbito da ação #500VoluntáriosJá estará disponível na UPA de Santa Luzia, no endereço Rua Ibitiguaia, 1230 - Santa Luzia, Juiz de Fora, e continua até a adesão de 500 voluntários. O teste é gratuito. É obrigatório o uso de máscaras para triagem e cadastro no estudo.


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.