Academias e salões de beleza poderão funcionar na Onda Vermelha em Juiz de Fora

da Redação - 15/01/2021

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, 15 de janeiro, a prefeita Margarida Salomão divulgou um balanço dos primeiros dias de gestão. Na ocasião, ela anunciou a assinatura do Decreto 14.269/2021, publicado no Ato do Governo deste sábado, 16 de janeiro, o qual classifica Juiz de Fora na Onda Vermelha do Programa “Minas Consciente” do Governo do Estado de Minas Gerais.

Segundo a chefe do executivo, "as academias e salões de beleza poderão funcionar em Juiz de Fora por causa de leis promulgadas no ano passado. Apesar da Onda Vermelha não autorizar, os dois setores poderão abrir por serem considerados 'essenciais' na cidade".

O documento publicado neste sábado destaca que o município "permanece vinculado ao Plano Minas Consciente, do Estado de Minas Gerais, enquanto durar o estado de Calamidade Pública em decorrência da pandemia do Coronavírus - Covid 19, em todo o território do Estado e fica classificado na Onda Vermelha, com autorização de funcionamento das atividades essenciais, caracterizadas segundo a Legislação Estadual e as Leis Municipais nos 14.100, de 28 de setembro de 2020, e 14.107, de 27  de outubro de 2020, a partir de 18 de janeiro".

Coletiva

A prefeita também agradeceu à Câmara de Vereadores pela aprovação, por unanimidade, na alteração de cargos e secretarias, o que demonstra a confiança na atual gestão e o compromisso que se reforça por parte do Executivo. “Quero, publicamente, em nome do governo municipal, agradecer à Câmara e reforçar a responsabilidade de estar à altura de uma confiança tão expressiva”.

Em seguida, Margarida apresentou dados referentes ao trabalho conjunto entre Defesa Civil, Cesama, Secretaria de Obras e Demlurb para regularizar os estragos provocados pelas chuvas desta última semana. Destacou o trabalho da Operação Boniteza, que está atuando em diversos bairros da cidade, levando capinas, podas, limpezas em bocas de lobo e recuperação asfáltica. “Só em roçada e capina, fizemos em torno de 9 mil metros quadrados”.

Margarida reforçou a necessidade da instauração do Pacto em Defesa da Vida, no enfrentamento à Covid-19, com mais de 80 entidades participando. “Formamos o Fórum em Defesa da Vida, a fim de contarmos com a fiscalização e educação da sociedade por parte de diversos setores. Os meios de comunicação foram também convidados a participar, a fim de realizar um esforço educativo para que as pessoas mantenham as precauções devidas”.

A prefeita encerrou a coletiva garantindo que os ônibus continuarão a circular com o contingente atual, ou seja, 70% da frota.

Segundo o Estado, nesta fase está autorizada a abertura dos seguintes serviços:

    Supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência;
    Bares (somente para delivery ou retirada no balcão);
    Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros;
    Serviços de ambulantes de alimentação;
    Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop;
    Bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito;
    Vigilância e segurança privada;
    Serviços de reparo e manutenção;
    Lojas de informática e aparelhos de comunicação;
    Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões;
    Construção civil e obras de infraestrutura;
    Comércio de veículos, peças e acessórios automotores.

Atualizada sábado, às 8h

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.