UFJF é considerada a 72ª melhor universidade da América Latina e do Caribe

No cenário nacional, a UFJF alcançou o 35º lugar

da Redação - 17/07/2021

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) está elencada, pelo segundo ano consecutivo, no Times Higher Education Latin America University Rankings – uma lista das melhores universidades latino-americanas e do Caribe, desenvolvida pela organização internacional Times Higher Education (THE). Na edição deste ano, a UFJF está classificada na 72ª posição de uma lista de 177 instituições de ensino latino-americanas.

Entre as 177 instituições, 67 são brasileiras. No cenário nacional, a UFJF alcançou o 35º lugar e, no estadual, a 6ª colocação. A diretora de Avaliação Institucional, Michèle Farage, destaca que a figuração da Universidade neste levantamento é importante para a contínua busca pela excelência acadêmica.

“Trata-se de um ranking baseado em indicadores muito bem definidos e representativos. A participação neste tipo de avaliação independente é, para a UFJF, uma oportunidade de identificar pontos fortes e aspectos a aprimorar, com base na comparação com o desempenho de instituições do mundo todo.”

Em relação à edição anterior, a UFJF melhorou sua pontuação geral, subindo de 43,8 para 44,6 pontos, e também nos indicadores de internacionalização, em que a nota aumentou de 24,8 para 28,4, e ensino, onde a avaliação subiu de 42,2 para 46,4. “É a segunda vez que a UFJF participa desse ranking, o que ocorre por demanda e através de um vasto e abrangente volume de informações que a própria instituição envia para o órgão responsável pelo levantamento”, explica Michèle.

Times Higher Education

O ranking inclui apenas universidades que contam com programas de pós-graduação e publicaram pelo menos 200 trabalhos entre 2016 e 2020 e exclui aquelas que concentram 80% ou mais de sua produção de pesquisa exclusivamente em uma das onze áreas temáticas.

O Times Higher Education World University Rankings avalia o desempenho de universidades de pesquisa intensiva em todas as suas cinco missões principais: ensino (ambiente de aprendizagem: 36%); pesquisa (volume, receita e reputação: 34%); citações (influência da pesquisa: 20%); internacionalização (funcionários, alunos e pesquisa: 7,5%); e renda da indústria (transferência de conhecimento: 2,5%).Os parâmetros refletem ensino em graduação e pós-graduação, produção científica, recursos humanos, internacionalização, número de docentes e discentes, além de transferência de conhecimento.

As melhores do ranking

Na América Latina, as três melhores instituições ranqueadas são a Pontifícia Universidade Católica do Chile, a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade de Campinas (Unicamp). A terceira brasileira mais bem colocada na lista é a Universidade Federal de Minas Gerais.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.