• Assinantes
  • Saúde

    Óculos escuros têm que ter garantia Mais do que tendências de moda, os óculos de sol são importantes
    filtros de raios nocivos do sol

    Marinella Souza
    *Colaboração
    18/12/2008

    Pode não parecer, mas o verão está aí, batendo na porta e é preciso começar aqueles cuidados básicos para garantir que a estação mais esperada do ano seja leve, colorida e, claro, saudável. Protetor solar, boné e óculos de sol são fundamentais para garantir a proteção da pele, dos cabelos e dos olhos.

    Para quem ainda tem dúvidas sobre a importância do uso de óculos escuros, seja na areia da praia ou no concreto da cidade, o médico oftalmologista Ricardo Paletta Guedes (foto abaixo, de óculos) é categórico: "Óculos escuro bom é bom", dispara.

    O médico explica que, assim como o protetor solar filtra os raios nocivos do sol aliviando seu impacto sobre a pele, os óculos escuros fazem essa filtragem para proteger os olhos. E se o câncer de pele é o grande temor dos dermatologistas, os olhos também não ficam livres de doenças provocadas pelo sol.

    "O sol pode acelerar o processo da catarata, provocar a inflamação da córnea e o envelhecimento precoce da retina, que reduz significativamente a visão, correndo o risco de perda. Tem que ter um filtro para prevenir isso", adverte.

    Modelo ideal

    Sendo acessórios fundamentais, é preciso ter cuidado na hora de escolher os óculos ideais. Não adianta achar que aquele modelo lindo e barato está fazendo efeito porque o risco é ainda maior. Guedes orienta: "entre usar óculos sem filtro e não usar nada, é melhor não usar nada."

    Foto de Ricardo Paletta Guedes Isso porque, segundo o médico, o olho humano tem um mecanismo automático de defesa que o protege contra o sol e os óculos escuros alteram esse processo. "Quando estamos em um ambiente com luminosidade intensa, o olho fecha a pupila. Como os óculos reduzem a luminosidade, a pupila dilata e, se os óculos não tiverem o filtro adequado, vão permitir que entre ainda mais raios ultravioleta. É pior", alerta.

    Proprietário de uma ótica, Olindário Gonçalves Pires (foto abaixo) atenta, ainda, para um outro detalhe: a cor da lente. Guedes garante que não importa a cor nem o modelo, desde que os óculos venham com selo de garantia e sejam de uma marca reconhecida no mercado, mas Pires comenta que, dependendo da profissão da pessoa, lentes mais claras ou mais escuras promovem maior conforto.

    "Quem anda muito na rua precisa de uma lente mais escura, como a G15, que garante 98% de absorção dos raios ultravioleta e infravermelho e são cientificamente polidas de forma uniforme, sem distorção. Já quem não fica muito exposto ao sol, precisa de uma lente degradê que é mais escura em cima e um pouco mais clara embaixo. Essas lentes têm a mesma absorção dos raios nocivos, mas dão mais conforto em ambientes fechados", orienta.

    Segundo Guedes, não é possível, em um exame comum, saber se os óculos têm ou não filtro. Mas é preciso avaliar o local onde se está comprando e exigir a garantia. E não é aquele selo que vem colado em alguns óculos, trata-se de um documento de garantia como aqueles que vêm em qualquer produto.

    "Às vezes, numa boutique ou num camelô você até encontre um produto de qualidade, mas na ótica, é obrigatório, por lei, ter um profissional específico para orientar a pessoa sobre a melhor lente", comenta.

    Óculos escuros com grau

    Guedes comenta que doenças como miopia, hipermetropia e astigmatismo não sofrem alteração pelo uso de óculos escuros sem grau, no entanto, é possível colocar grau em armações de óculos escuros, garantindo o conforto do usuário.

    Foto de Olindário Gonçalves Pires Pires conta que hoje já existem armações próprias para colocar lente de grau e algumas lentes já são fabricadas especialmente para óculos esporte. "Elas não deformam com facilidade e depois de ajustadas ficam sempre na mesma posição para que não haja desvio ótico", explica.

    Ele orienta ainda que não é qualquer armação que permite que se coloque grau. "Aquelas com uma curvatura muito grande não podem". Embora fique um pouco mais cara do que uma armação comum, em torno de 40 a 50%, Pires garante que vale a pena. "A pessoa enxerga melhor, fica mais confortável para ela, principalmente se ela precisa dirigir", ressalta.

    Outras novidades do mercado são as lentes polarizadas, que já vêm com grau especificado pela própria fábrica, e as lentes fotossensíveis, que escurecem ou clareiam de acordo com o ambiente em que a pessoa está.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.