• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde

    Cresce a procura por clareamento dental no verão Juizforanos apostam em sorriso mais branco para elevar autoestima e melhorar o visual

    Patrícia Rossini
    *Colaboração
    Madalena Fernandes
    Revisão
    14/01/2009

    O clareamento dental é uma das intervenções estéticas mais procuradas pelas pessoas vaidosas e também é uma opção para aquelas que buscam melhorar a autoestima. Dentes brancos e bonitos são, por convenção social, sinônimos de beleza e status, além de poderem garantir um aspecto mais jovem.

    "A maioria dos pacientes decide fazer o clareamento por vaidade, e nós percebemos que, com o sorriso mais branco, a pessoa geralmente fica mais confiante e aberta", garante o cirurgião-dentista Gustavo Cruz (foto abaixo).

    Método

    Os interessados no tratamento podem optar por duas modalidades: clareamento com laser (LED), feito no consultório, ou clareamento caseiro supervisionado. A principal diferença entre os dois é o tempo de duração. "No tratamento feito em consultório, o paciente costuma fazer três sessões de 30 minutos cada. Nesse caso, como a percepção da melhora é imediata, o efeito psicológico é maior. No clareamento caseiro, cujo tratamento leva entre duas e três semanas, o paciente vai se acostumando com a melhora gradual, não tem tanto impacto", explica Gustavo.

    Com laser, o período chamado de crítico é menor. Nele não é permitido o consumo de substâncias corantes, como café, tabaco e refrigerantes. Já no caseiro, a pessoa precisa ficar atenta às restrições alimentares durante todo o procedimento.

    Dr. Gustavo Cruz Outra diferença é em relação aos efeitos colaterais. A sensibilidade nos dentes, uma das principais reclamações dos pacientes, costuma ser maior no clareamento com laser, principalmente após as sessões. No caso da opção caseira, algumas pessoas apresentam sensibilidade nas gengivas e a ingestão do produto usado pode provocar gastrite ou ter efeito laxativo (nas substâncias à base de glicerina) . "Cada paciente precisa ser avaliado individualmente pelo dentista, pois tanto o tempo de duração quanto o método ideal variam em cada pessoa", afirma o dentista.

    O agente clareador utilizado no tratamento a laser é o peróxido de hidrogênio, na concentração de 35%. Já no clareamento caseiro, uma das substâncias utilizadas é o peróxido de carbamida, e a concentração varia de acordo com o paciente e o resultado buscado. Uma boa resposta aos agentes clareadores garante a durabilidade do resultado externo.

    O preço dos dois procedimentos é semelhante: cada procedimento custa cerca de R$ 350**. Uma técnica utilizada atualmente mistura os dois tratamentos para melhorar o resultado. Nesse caso, o preço gira em torno dos R$ 500**.

    Foto do aparelho para clareamento dental Foto do produto para clareamento dental
    Vilões do sorriso

    O sorriso mais branco pode durar entre três e cinco anos e, mesmo depois desse prazo, é comum que os dentes permaneçam mais claros do que eram antes do tratamento. O que mais prejudica o resultado é o consumo de substâncias corantes, principalmente as mais escuras, como o vinho tinto, café, refrigerantes de cola e massa de tomate. Segundo Gustavo, o maior vilão é o cigarro. "Além de o tabaco ser uma substância com corante muito forte, o fato de o consumo acontecer durante todo o dia interfere muito na cor dos dentes. As outras substâncias, como o vinho tinto e o café, são consumidas menos vezes ao dia e, por isso, prejudicam menos do que o cigarro".

    Rômulo CorrêaÉ o caso do produtor Rômulo Corrêa(foto ao lado), de 23 anos, que fez o clareamento caseiro há um ano e meio. "Decidi fazer clareamento por vaidade, achei que seria uma forma de melhorar o meu sorriso", afirma. Porém, o consumo de refrigerantes, café e tabaco prejudicou o resultado, e um novo tratamento está nos planos do produtor. "Já estou pensando em fazer de novo e como tenho o molde é mais fácil. Basta comprar o produto".

    Apesar de ser um procedimento relativamente simples, somente cirurgiões-dentistas estão credenciados a fazê-lo. "Sabemos de casos em que o paciente faz clareamento com um protético dentário ou outro profissional e acaba piorando a situação. Algumas manchas, por exemplo, podem até piorar com o clareamento sem supervisão de um dentista. Além disso, pode acontecer o enfraquecimento dos dentes", alerta o dentista.

    Outro problema é a saturação dos dentes em pacientes que abusam do clareamento. Para não correr esse risco, procure sempre o acompanhamento de um cirurgião-dentista.

    Milagres de prateleira

    Atualmente, as farmácias e supermercados contam com uma gama variada de produtos que prometem o branqueamento dos dentes. Das pastas de dente aos enxaguantes bucais, todos apresentam a mesma promessa: dentes brancos sem esforço.

    De acordo com Gustavo Cruz, a eficácia desses produtos é pequena. "Quase não é possível perceber a diferença, pois, para a venda ser segura, a quantidade de agentes clareadores é mínima. Além disso, alguns produtos contam com substâncias abrasivas, que desgastam os dentes".

    ** Preços pesquisados em janeiro de 2009.

    * Patrícia Rossini é estudante de Comunicação Social da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.