Armando Falconi Armando Falconi 2/10/2009

Autoestima

Falconi entregando alimentosÉ com alegria que oferecemos a você, este Artigo, através do qual completamos seis anos de atividades ininterruptas no site ACESSA.com.

São 72 meses de parceria onde buscamos compartilhar com você que gosta de conhecimentos sobre temas naturais, saudáveis e, de fácil aplicação no dia-a-dia, a oportunidade de crescermos juntos na grande jornada da luz do autoconhecimento.

Para comemorarmos juntos, vamos abordar nesta oportunidade um tema que é do interesse de toda pessoa que quer crescer e se libertar do “homem velho”, do passado, da ignorância.

= “AUTOESTIMA” APRENDA GOSTAR MAIS DE VOCÊ MESMO =

Em nossas palestras, cursos, treinamentos para empresas, como para escolas, associações e grupos de estudos, ensinamos sempre que existe uma chave para abrir as portas internas e externas do sucesso e do bem-estar, o nome: AUTOESTIMA.

Para isto ensinamos que é fácil descobrir que na maioria das vezes em que você entra em fase de insatisfação, seja consigo mesmo, com outras pessoas, lugares, ou ambientes, fica fácil perceber imediatamente os prejuízos da baixa autoestima.

É comum as pessoas dizerem que tudo está bem, mas que sentem que falta algo, embora não saibam especificamente o que seja. Explicamos que ela está entrando numa zona de desconforto, provavelmente um atalho sem saída ou com desafios grandes para sua solução.

Convidamos assim, a estas pessoas, que façam um balancete, uma autoavaliação dos resultados que tem conseguido em sua vida, principalmente em quatro áreas:

  • Área Financeira
  • Área dos Relacionamentos
  • Área da Saúde
  • Área das Emoções
Especificando melhor

Podemos explicar que pessoas vivem em clima de baixa autoestima quando não conseguem no seu dia-a-dia vivenciar e sentir que tem uma “qualidade de vida”.

Entre o meu estado atual de vida e o meu estado desejado, precisa haver uma distância do tamanho das minhas sensações na qual eu possa realizar minha expectativa de vida, onde eu possa chegar, passo a passo, com a certeza de que estou caminhando na direção correta.

Exemplo: hoje existem os GPS portáteis, em carros, balões, navios, aviões, etc. Mas imagine o que era há 30 anos, um avião decolar do Rio de Janeiro, às 22 horas, com destino a Paris, onde deveria pousar na manhã do dia seguinte. Voaria a noite inteira, no escuro total, sem ter certeza de estar na rota perfeita e correta. Para tal contava apenas com o apoio do rádio de comunicação com as torres dos aeroportos em terra, onde controladores de voo iam prestando apoio logístico e monitorando a aeronave passando aos pilotos as correções exatas.

O exemplo citado se encaixa na vida de uma expressiva fatia de pessoas em nossa sociedade.

Após cada palestra, ou atendimento individual no Centro de Cultura Oriente Ocidente®, quantas vezes ouvimos pessoas dizendo que:

- Estou triste demais com a vida, pois sinto que estou perdendo a vontade de viver!

- Estou entrando em clima e períodos de depressão, uma sensação de vazio, de implosão interna.

- Estou mal, não consigo manter um relacionamento satisfatório, mais duradouro.

- Vejo que os vínculos que consigo criar na minha vida, acabam por me deixar numa situação de muita infelicidade ou então, de constantes brigas.

- Sinceramente estou cansado da minha vida.

- Quero tirar férias de mim mesmo!

Após ouvir estas afirmações, com muita atenção, lembramos a pessoa que tudo que existe em nosso universo íntimo é criação de nosso “eu espiritual”, da nossa parte cósmica imortal, do self.

É que a parte que cria estes estados negativos em nós tem a capacidade, o poder e autoridade para criar a cura. Lembramos o princípio ensinado pelos chineses de que toda crise já nasce com a solução na mochila, a tiracolo.

Basta, como ensinou o Mestre Jesus, ter ou desenvolver – “Olhos de ver, ouvidos de ouvir”.

Oferecemos a avaliação de que AUTOESTIMA é a base da realização pessoal e da prosperidade.

Preciso saber que

Para nós os seres humanos, a autoestima é uma das condições essenciais para que possamos realizar nossas metas e sonhos.

É ela que certamente possibilitará que utilizemos plenamente nossos recursos pessoais para lidar de modo adequado com as barreiras e desafios que venham a surgir no processo de nosso autodesenvolvimento.

Há necessidade urgente de melhorarmos e cultivarmos mais nossos relacionamentos, multiplicando experiências de harmonia, de respeito, para que a satisfação e a confiança em si e na vida cresçam e multipliquem como expressões de um bom nível de autoestima.

Somos seres em aprendizado e evolução constantes, principalmente em nossas linhas de interesse pessoal. E nesta caminhada para a frente e para o alto, independente de nosso nível social, intelectual, ou de hierarquia na comunidade, todos temos na vida momentos mais felizes e infelizes, ou seja, momentos de satisfação e de insatisfação.

Quando surgem estes imprevistos, cada um aplica as estratégias que tem acumuladas em si, de acordo com suas crenças e valores. Para uns é apenas um tropeção, algo normal para quem está em caminhada; mas para outros, imediatamente, começa a ser um problema que vai gerar em muitos os estados de baixa autoestima.

Esta baixa autoestima é mais comum quando as pessoas estão carregadas de sentimentos de culpa ou quando o acontecimento não é visto como uma oportunidade de aprendizado.

Muitos ainda não aceitam que ninguém nasça com as mesmas facilidades para desenvolver todas as capacidades, e que o erro faz parte do aprendizado.

- “Ah, mas fulano conseguiu com tanta facilidade alcançar a meta que desejava, e eu só quebro a cara, gasto tempo e dinheiro e só fico para trás”.

Explicamos que, o talento que alguém desenvolveu que não sabemos, nem temos como mensurar o quanto ele dedicou para chegar àquela condição, assim como já podia fazer parte de seu patrimônio íntimo, de sua história pessoal, ou ainda pode ser algo que veio junto com ele e assim teve apenas que aperfeiçoar-se naquela situação em particular.

Abra sua mente

Armando FalconiAprender a olhar os outros ângulos de cada questão, a saber, que todos temos talentos, ajuda a manter a autoestima.

Observe o que eu digo: comportamentos e atitudes de erro que nos levam a buscar novas atividades de fazer melhor da próxima vez. Já comportamentos e atitudes de culpa, geram necessidade de castigo, de pagamento com dor.

Assim, estimulamos as pessoas a mudarem a palavra culpa (que gera castigo) para responsabilidade (que gera nova oportunidade de aprender e fazer melhor).

Basta conferir a enxurrada de notícias desagradáveis que nos chegam pelos meios de comunicação, geram estresse, insatisfação, insegurança, medo e consequentemente baixa autoestima.

Aprenda a valorizar mais o seu tempo, dedique espaço em sua agenda semanal para lazer, práticas espirituais, atividades físicas, relacionamento positivo e construtivo com familiares e amigos, boas leituras educativas, alimentação saudável, contato com a natureza.

Abra sua mente e aprenda a tocar um instrumento musical, entre para um coral, aprenda dança de salão, pratique meditação, sorria mais e ache graça das pequenas coisas que acontecem em seu dia.

Seja voluntário ativo com disciplina e regularidade, exercendo uma tarefa em favor de crianças, idosos, doentes ou pessoas de risco social.

Aprenda a jogar xadrez, a fazer um artesanato, um trabalho manual, a estudar uma nova língua.

Reclame menos e agradeça mais!

Lembre que: “Quem canta seus males espanta e quem dança a vida encanta”.

Ontem é passado, amanhã é futuro mas hoje é presente. É um presente que o universo te oferece.

Autoestima começa em você, de dentro para fora, aqui e agora.

Com sinceros votos de muita paz a tudo e a todos, ficamos à disposição para responder e esclarecer pontos relacionados ao tema. Quer saber mais? Entre em contato conosco, pois as informações são muitas, mas o espaço do artigo é limitado. Aguardamos seu e-mail.

Encerramos com saudações holísticas!



Armando Falconi Filho
é Terapeuta Holístico, Escritor, Consultor, Conferencista
Saiba mais clicando aqui.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.