Quarta-feira, 02 de julho de 2008, atualizada às 12h

Serviços prestados ao consumidor podem ser suspensos durante as férias. Empresas podem ou não aceitar a solicitação



Daniele Gruppi
Repórter

Quem for aproveitar as férias de julho para viajar e quiser economizar no período em que a casa ficar vazia, alguns serviços, como TV por assinatura, jornais, revistas, internet, dentre outros, podem ser suspensos.

A advogada do Procon/ JF Norma Affonso explica que as empresas têm liberalidade, ou seja, podem ou não aceitar a solicitação do cliente. "Depende da política da corporação. Na maioria dos contratos não consta a questão da interrupção, mas muitas empresas fazem o acordo".

Ela explica que o consumidor deve comunicar com antecedência. A funcionária de um veículo de comunicação disse que a empresa pede que o aviso seja feito no mínimo um dia antes da data em que deseja interromper o serviço. Deve-se informar também a data de quando o fornecimento deve ser normalizado. A advogada declara ainda que há locais que cobram taxa de manutenção.

Para as contas que não forem suspensas, a dica é atentar-se para a data de vencimento e deixá-las, se possível, quitadas antes do passeio, evitando o pagamento de multas e problemas, como o corte de serviços, na volta da viagem.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.