• Assinantes
  • Autenticação
  • Seus Direitos
    Quinta-feira, 28 de agosto de 2014, atualizada às 17h31

    Mais de 500 reclamações de cobranças indevidas são registradas no Procon este ano

    Lucas Soares
    Repórter

    O Banco Central (BC) divulgou na última quarta-feira, 27 de agosto, que a principal reclamação feita por clientes às instituições financeiras do país dizem respeito a débitos em conta não autorizados, totalizando 351 reclamações deste tipo em julho de 2014.

    No entanto, esse número é bem maior se levar em consideração os órgãos de proteção ao consumidor. No Procon em Juiz de Fora, por exemplo, de janeiro de 2014 até a última quarta, 27, foram feitas 585 reclamações de cobranças indevidas. A coordenadora do Núcleo de Atendimento ao Consumidor Super Endividado (NASE), Cláudia Lazzarini, explica a diferença entre as duas. "A cobrança indevida é aquela que o consumidor não reconhece, muitas vezes quando um cartão cobra uma tarifa que o consumidor não contratou ou uma compra que não foi feita. Já o débito não autorizado, é quando o dinheiro é retirado da conta da pessoa sem a autorização, independente se é devido ou indevido", diz. 

    Ainda segundo o Procon, foram registrados, neste período, 117 reclamações de antecipação de financiamento e 156 problemas com contratos bancários. Se comparado ao mesmo período do ano anterior, as queixas diminuíram no órgão. Foram contabilizadas 731 ocorrências de cobrança indevida, ou seja, 146 a mais. Referente à antecipação de financiamento, também na mesma data, o Procon de Juiz de Fora já havia contabilizado com 296 ações, 179 a mais do que 2014. Os problemas com contratos bancários foi o único que aumentou: 107 reclamações em 2013, contra 156 até o dia 27 de agosto deste ano.

    No ranking divulgado pelo BC, a cobrança irregular de tarifa por serviços não contratados aparece com 161 reclamações.

    Como evitar?

    Segundo Cláudia, para o consumidor evitar esse tipo de problema, é preciso tomar algumas atitudes. "Quando a pessoa for assinar um contrato com banco ou instituição financeira, é preciso ler com atenção no contrato antes de assinar. Se não entender, pergunte para o gerente ou atendente, todas as informações referentes ao serviço que está sendo contratado. Se for um empréstimo, é importante saber qual é o valor financiado, qual a taxa de juros, qual seria o somatório das parcelas, quanto sairia esse valor total, o custo efetivo anual. Se o caso for abrir uma conta, saber quais são os produtos embutidos, como cheque especial, as tarifas, e os direitos que o cliente vai ter ao contratar a conta", comenta.

    Cuidados pessoais também são necessários para não se descontrolar financeiramente, segundo a coordenadora do NASE. "Não fazer empréstimo sem necessidade. Em relação ao cartão de crédito, nunca pagar o mínimo da fatura, já que vai pagar só os juros. O ideal é pagar sempre o valor total. Evitar fazer compras com financiamentos muitos longos. Por fim, pesquisar entre bancos quais oferecem as menores taxas de juros e não aceitar abordagem de vendedores de ruas para realizar empréstimos", explica. Qualquer dúvida, o consumidor deve procurar o Procon na avenida Presidente Itamar Franco 992, no Centro.

    Ranking

    Para fazer o ranking, as reclamações são divididas pelo número de clientes da instituição financeira que originou a demanda e multiplicadas por 1 milhão. Assim, é gerado o índice, que representa o número de reclamações de cada instituição financeira para cada grupo de 1 milhão de clientes. Entre os bancos com mais de 2 milhões de clientes, o BMG ficou em primeiro lugar, com índice de 40,3. Em segundo lugar no levantamento de julho, está o Santander, com índice de 13,61 e 419 reclamações procedentes, e em seguida, Banrisul, com índice de 11,87 e 45 reclamações.

    No caso de bancos e financeiras com menos de 2 milhões de clientes, o BIC liderou a lista com índice de 199,49 e 34 reclamações procedentes. Em segundo lugar está J.Malucelli, com índice em 68,09 e 23 reclamações. Em terceiro lugar ficou o Banco Fibra com índice de 62,1 e 14 reclamações.

    Com informações da Agência Brasil

    ITENS MAIS RECLAMADOS PELOS CONSUMIDORES
    ITEM 2013 (até o dia 27/08) 2014 (até o dia 27/08)
    Cobrança indevida 731 reclamações 585 reclamações
    Antecipação de financiamento 296 reclamações 117 reclamações
    Problemas com contratos bancários 107 reclamações 156 reclamações

    Fonte: PROCOM/JF

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.