• Assinantes
  • Autenticação
  • Seus Direitos
    Sábado, 17 de março de 2018, atualizada às 9

    Usuários questionam atrasos dos Correios em Juiz de Fora

    Gláucia Simas
    *Colaboração

    Nos últimos dias, alguns usuários dos Correios têm questionado quanto à demora nas entregas das mercadorias. Uma das principais queixas é a desorganização na empresa na hora de atender os clientes. A demora, segundo eles, é de até quase um mês ou mais para receber as mercadorias.

    O jornalista Wildemar Aquino é um dos prejudicados com a situação. “Enviei um aparelho eletrônico para a assistência técnica pelos Correis. Porém, eles relataram que não conseguiram efetuar a entrega. Em seguida, o aparelho voltou ao destino, em Bauru, e no mesmo dia, o celular foi enviado para outra cidade. Quando entro no site, a única informação que tenho é essa movimentação do aparelho para São Paulo”, diz.

    Segundo ele, o prazo final para a devolução do aparelho está se esgotando. “Eles me mandaram um e-mail pedindo mais cinco dias para resolverem a situação. Mas como eu já fiz a reclamação e nada foi feito, vou formalizar agora uma queixa no Procon".

    A vendedora Larissa Lopes, também foi afetada pelo serviço. “Há dois meses comprei um produto pela internet, e o prazo de entrega era no máximo de 20 dias. Quando entro no site, verifico que o produto já está na cidade, porém, por falta de planejamento, até o momento, não recebi minha encomenda”, conta.

    Outro caso, é o da comerciante Flávia Silva. “Estou com algumas contas atrasadas devido à demora dos boletos. Não é a primeira vez que acontece isso”, diz.

    Segundo a assessoria do Procon, neste ano, até o momento, já foram contabilizadas 15 reclamações quanto à empresa. Já em 2017 foram 24. Em relação a não entrega de mercadorias, já foram registradas sete queixas. No ano passado, foram três. Em casos como este, quando o consumidor não recebe seu produto, o Procon diz que ele tem o direito de receber ou de ressarcir a quantia paga.

    Para casos como o de Wildemar, a assessoria aconselha o consumidor registrar o problema para que eles possam tomar as medidas cabíveis. E para os usuários que estão com contas atrasadas, é aconselhável, primeiramente, entrar em contato com o fornecedor do serviço ou do produto para que seja oferecida outra maneira de pagamento. Caso contrário, o consumidor poderá procurar o departamento para a solução do problema.

    Em nota, a assessoria dos Correios informou que "a entrega de encomendas no município em Juiz de Fora encontra-se dentro da normalidade".

               Greve

    Na última segunda-feira,12, os funcionários dos Correios entraram em greve, em 20 estados e no Distrito Federal. A categoria questiona as mudanças na cobrança do plano de saúde, a suspensão das férias e a ameaça de privatização da empresa, entre outras demandas.

    Em reunião, realizada na terça-feira, 13, quanto ao impasse sobre o plano de saúde dos funcionários, tribunal aprovou a proposta do relator do processo, ministro Aloysio Corrêa, prevendo o pagamento de mensalidades variando por idade e remuneração, na modalidade de co-participação na qual os trabalhadores passam a ter que arcar com 30% dos valores e a empresa, com 70%. Já pais e mães serão cobertos pelo plano até o encerramento do ACT em vigor, em julho de 2019.

    Na quarta-feira, 14, o serviço dos funcionários foi normalizado.

    *Gláucia Simas é Estudante do 7º período de jornalismo do CES

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.