• Assinantes
  • Autenticação
  • Seus Direitos
    Quarta-feira, 20 de março de 2019, atualizada às 15h37

    MP aguarda que Vale adote medidas relativas as recomendações em Rio Preto

    Da redação

    A fim de garantir a integridade e segurança dos animais e das propriedades públicas e privadas nas áreas de risco da Central Hidrelétrica do Mello, usina da empresa Vale localizada no município de Rio Preto, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) expediu, no dia 16 de março, duas recomendações (1) e (2) à mineradora. Os documentos foram emitidos, após empresa acionar ações emergenciais devido a possibilidade de rompimento da barragem da Usina Hidrelétrica (PCH) Mello, da cidade.

    Nesta terça-feira, 19, a Vale encaminhou informações solicitadas pelo MPMG, que avalia se as recomendações foram atendidas. Ministério Público não divulgou detalhes da resposta fornecida pela mineradora.

    Devido ao risco de rompimento da barragem da hidrelétrica, a população nas áreas de risco foi evacuada. No entanto, o MPMG não foi informado sobre a retirada de animais da área que poderia ser inundada em caso de rompimento e, por isso, recomendou a composição de equipe técnica qualificada para realizar ações de busca, resgate e cuidados dos animais, com posterior provisão de alimento, água e cuidados veterinários até que a situação seja normalizada.

    Com a retirada da população, as propriedades públicas e privadas também ficariam vulneráveis à atuação de criminosos. Os promotores de Justiça Vinícius de Souza e Daniel Ângelo de Oliveira, que assinam o documento, argumentam que, após o rompimento da Barragem de Fundão, em Mariana, foram registrados inúmeros saques, vandalismos e outros crimes à imóveis na área evacuada. Assim, é necessário agir preventivamente para proteger inclusive o patrimônio cultural existente na região de Rio Preto e Santa Bárbara do Monte Verde.

    Em uma das recomendações, o Ministério Público solicita que a Vale adote todas as medidas necessárias para que haja efetiva vigilância das propriedades públicas e privadas, especialmente em relação aos imóveis de interesse cultural, em toda a área de risco da usina em que houve evacuação de pessoas.


    Com informações do MPMG

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.