• Assinantes
  • Autenticação
  • Só Sabor

    "Minerim" da Bodega Aprenda a receita de um tutu tipicamente mineiro

    Renata Cristina
    Repórter
    02/06/2007

    Repleta de sabores autênticos, a comida mineira é uma boa pedida para os dias de inverno. Nutritiva, farta e deliciosa, tem o poder de seduzir qualquer mortal pelo aroma forte e agradável.

    Representantes fiéis do Brasil do século XVIII, seus pratos surgiram no centro de uma mistura cultural, que envolvia portugueses, índios, africanos e outros povos, exploradores das minas de ouro.

    Como buscavam a riqueza rápida, não tinham muito tempo para pensar em comida e, por esse motivo, utilizavam produtos de fundo de quintal, como o feijão, milho, mandioca e verduras. Os animais também eram criados com esse intuito e a preferência era dada àqueles que não necessitavam de muitos cuidados, como o frango e o porco.

    Outras delícias, foram trazidas de longe e adaptadas à nossa terra. Este é o caso do frango ao molho pardo, que veio de Portugal para ganhar uma roupagem tupiniquim.

    O feijão, rapidamente, ganhou status na culinária mineira e algumas releituras do prato tradicional transformaram-se em receitas especiais, como a feijoada, o tutu, o feijão amigo e o tropeiro.

    Quem vai nos ensinar o tutu "Mineirim da Bodega" é o chef de cozinha Rogério Leocádio, que trabalha há oito anos com comida tipicamente mineira. Durante este período, Leocádio teve a oportunidade de se especilizar no ramo, tornando-se um expert em temperos e pratos pra lá de saborosos.

    Segredinhos do Tutu
    Tutu com linguiça e torresmo

    Segundo o chef, o grande segredo deste tutu é a linguiça calabresa colocada em camadas no interior do prato. "Uma combinação perfeita", define. Para fazer o feijão, Leocádio aconselha utilizar um tempero a base de alho e bastante cebola, como é usado no feijão amigo.

    Durante a preparação do tutu, a farinha deve ser jogada gradativamente, para não empelotar. Uma boa dica é deixar o fogo sempre brando, evitando que uma crosta se forme no fundo da panela. "O ponto correto para tirar o feijão do fogo é quando ele fica pastoso", explica. Conforme orienta o chef, a quantidade de farinha também deve ser moderada, de forma que o tutu não fique duro.

    Para cada acompanhamento, há também alguns segredinhos do especialista. O ovo deve ser frito em gordura morna, enquanto que a calabresa em gordura quente. Já a couve pode ser preparada durante o aquecimento do alho.

    Na hora de servir, use o arroz e o alho frito como acompanhamento. Um prato pode ser montado separadamente com o bife de pernil, couve e ovos. Torresmo e cebola também incrementam a receita. Salpique em cima do tutu um pouco de cheiro verde e bom apetite!

    Acesse as receitas do Só Sabor!
    Clique aqui e cadastre suas receitas.

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.