• Assinantes
  • Autenticação
  • Só Sabor

    Flores comestíveis são difíceis de se achar em JF Amor-perfeito, capuchinha, cravo, entre outras flores, são usadas na gastronomia. Mas é preciso cuidado, porque somente as orgânicas podem ser ingeridas



    Sílvia Zoche
    Subeditora
    13/09/2008

    “Comer com os olhos”. Expressão que se aplica muito bem quando vemos um prato bem decorado. Há até quem fique com pena de degustar uma refeição, quando a montagem do prato parece mais uma obra de arte. A decoração faz os olhos admirarem e o paladar e olfato se aguçarem.

    E pensando no todo, os chefes de cozinha sempre se superam e procuram ornamentar bem suas criações. Não à toa, grandes restaurantes acrescentam ingredientes tão saborosos quanto belos em suas receitas. Aliar a beleza das flores à sofisticação de um prato é uma das formas de encantar os sentidos.

    Com as flores é possível preparar uma deliciosa salada, usar pétalas de rosas como um dos condimentos no preparo de codornas ou em uma musse de chocolate com geléia de rosas e também usar a flor da camomila em geléias.

    Foto da nutróloga Carla Valéria em frente ao computador, digitando Mas antes de se empolgar para preparar novas iguarias, é preciso ter cuidado, pois estamos falando de alimentação e não somente de decoração. Por isso, a nutróloga Carla Valéria de Alvarenga Antunes (foto ao lado) alerta que nem todas as flores são comestíveis, é preciso pedir orientação aos próprios produtores destas flores. “O principal cuidado é saber que a flor vendida em floricultura não é a flor que é usada na alimentação. As flores que são usadas na alimentação devem ser adquiridas com produtores específicos, que têm os devidos cuidado no preparo e na manutenção da flor”.

    Flores usadas normalmente em ornamentações, quando tornam-se ingredientes de receitas, devem ser orgânicas, cultivadas com adubo livre de qualquer componente químico. Até a água usada para regar as flores deve ser filtrada. Por isso, pode ser que nem mesmo as flores de seu jardim sejam adequadas, se não seguirem os preceitos do cultivo orgânico. “As flores de floricultura têm produtos químicos que são altamente tóxicos para o ser humano. E existem também flores que são tóxicas, como o lírico, o copo-de-leite, que não podem ser usadas”.

    Foto de uma rosa Foto de uma mousse Foto de uma rosa vermelha

    A chefe de cozinha Haline Maia prepara algumas receitas com flores comestíveis, porém, ela diz que é difícil encontrá-las em Juiz de Fora. “Normalmente, tenho que encomendar no Mercado Municipal e só existem três tipos: a rosa, o amor-perfeito e a capuchinha”. Para a médica nutróloga, em Juiz de Fora, ainda é pouco difundido, diferentemente de São Paulo. “Lá há muitos restaurantes. Mas, além de São Paulo, o Ceará está produzindo também, porque as flores chegavam murchas e até sem as propriedades”.

    Ingrediente: flor

    A chefe de cozinha dá algumas dicas em quais receitas usar as flores como ingredientes. O amor-perfeito tem um sabor adocicado, por isso, é apropriado em sobremesas como petit gâteau. A flor da capuchinha, por ser uma flor de sabor mais suave, é usada em saladas. A sócio-proprietária de uma loja de produtos orgânicos no Mercado Municipal de Juiz de Fora, Lúcia Helena Duque de Oliveira, diz que esta é uma das flores mais procuradas. “Segundo o que sei, o sabor da capuchinha é próximo ao do agrião e da rúcula”. A flor da capuchinha possui diversas cores, segundo Lúcia. “Amarela com vermelha, vermelha com bordô, branca, bordô e vermelha com amarelo”.

    As rosas são usadas em geléias, risotos, sorvetes, saladas... Há outras flores, como o cravo, que por ter um sabor forte, é mais usada em saladas. Haline ainda cita a petúnia que, devido ao seu perfume, é mais utilizada como guarnição. A lavanda serve para aromatizar vinagres e azeites. A flor da cebolinha dá um contraste por ter um sabor condimentado. O dente-de-leão tem sabor adocicado, mas seu cheiro é forte (confira a receita que usa a flor no suco de couve.)

    Foto de um brócolis Foto de camomila Foto de uma couve-flor

    Segundo a nutróloga, as flores comestíveis possuem, em sua maioria, vitamina C, mas em pequena quantidade, como o borago, que possui propriedade expectorante e sabor próximo ao do pepino. Mas há outras flores que estão próximas do cotidianos das pessoas, como a couve-flor, que possui vitamina C, cálcio e potássio. A alcachofra (confira uma receita com esta flor) também é uma flor e possui propriedades digestivas, além da vitamina C. “De todas as comestíveis, a que mais merece destaque é o brócolis, pela quantidade de cálcio, ferro e vitamina C”, diz Carla Valéria.


    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.