O que é energia solar fotovoltaica?

Nome do Colunista Marcos Dalamura 17/12/2018

Caros leitores do Portal Acessa.com. Meu nome é Marcos Dalamura, sou funcionário público, professor universitário, webmaster e um entusiasta de tecnologia. Mensalmente teremos um encontro aqui no Portal Acessa.com, com novidades e tendências de tecnologias, com uma abordagem simples e clara. Diariamente nos deparamos com diversas inovações, por isso gostaria de compartilhar com vocês estas novidades. Sintam-se à vontade para dar sugestões de temas. No final da coluna, teremos o INFO BITS, onde mostraremos dados estatísticos relacionados à Tecnologia. Boa leitura.

O que é energia solar fotovoltaica?

A energia solar fotovoltaica é aquela na qual a irradiação solar é transformada diretamente em energia elétrica. As células fotovoltaicas - ou células de energia solar - são feitas a partir de materiais semicondutores (normalmente é utilizado o silício). Este material é capaz de transformar a radiação solar diretamente em energia elétrica através do chamado “efeito fotovoltaico”.

O sistema fotovoltaico não requer alta irradiação solar para funcionar. Contudo, a quantidade de energia gerada depende da densidade das nuvens, de forma que um número de nuvens pode resultar em uma menor produção de eletricidade em comparação a dias de céu completamente aberto.

Como funciona a energia solar fotovoltaica

1 - O sol emite radiação solar sobre as placas fotovoltaicas;
2 - As placas solares convertem esta radiação em eletricidade (corrente contínua);
3 - A energia proveniente das placas passa por um inversor que a converte em energia elétrica convencional (corrente alternada);
4 - A energia gerada pode ser consumida imediatamente;
5 - O excedente de energia é injetado na rede elétrica da concessionária local gerando um crédito de energia, que pode ser consumido em até 60 meses.

Por que investir em energia solar?

  • Retorno do investimento garantido e economicamente viável;
  • Economia de até 95% na conta de energia elétrica;
  • Sua conta de energia elétrica fica imune à inflação energética;
  • Energia limpa e renovável;
  • Baixa manutenção;
  • Instalação rápida;
  • Sistema totalmente silencioso;
  • Contribuição com o meio ambiente, com redução nas emissões de CO2 na atmosfera.

Etapas da implantação do sistema de energia solar:

1 - Avaliação e análise da viabilidade financeira e do potencial de economia.
2 - Proposta técnica e comercial personalizada para atender sua demanda de consumo, com o melhor custo/benefício.
3 - Fechamento do Negócio: Proposta aceita, assinatura do contrato de prestação de serviço.
4 - Projeto e Documentação: É solicitado o acesso a concessionária com o envio do projeto e da documentação necessária para liberação do acesso.
5 - Pedido de equipamentos e material: É encaminhado pedido de compra de painéis e inversor(es), propostos no projeto, junto ao fornecedor parceiro.
6 - Instalação do sistema após aprovação do projeto pela concessionária: Instalação e montagem do sistema de acordo com o projeto
7 - Vistoria da concessionária e conexão do sistema à rede elétrica: Solicitação de vistoria junto à concessionaria, troca do medidor para o medidor bidirecional (mede o que foi injetado pelo sistema fotovoltaico e o que foi consumido da concessionária) e conexão do sistema a rede elétrica da concessionária, finalizando a regularização do sistema de acordo com as normas da ANEEL.

Todo este processo é bem rápido. Demora aproximadamente 30 dias para concretização, da assinatura do contrato até a instalação e vistoria realizada pela Concessionária.

Contas “Zeradas”?

Não tem como uma conta de luz vir “zerada” após a instalação de um sistema fotovoltaico. Todas as distribuidoras de energia elétrica cobram um valor mínimo para sua residência ou empresa estar conectada na rede e além disso tem a taxa de iluminação pública, que também é cobrada na conta (microgeradores). Entretanto, existe a possibilidade de reduzir o gasto com a energia elétrica em até 95%, dependendo do tipo de conexão existente.

De acordo com a RN nº 414/2010, artigo 98, as distribuidoras podem lhe cobrar o “Custo de Disponibilidade” de (minigeradores):
I – 30 kWh em R$ para quem tem conexão monofásica;
II – 50 kWh em R$ para quem tem conexão bifásica;
III – 100 kWh em R$ para quem tem conexão trifásica.

O valor da conta de luz, para quem tem conexão bifásica, será atualmente entre R$65,00 e R$70,00 mensais.

Ainda ficou com dúvida? Deixe seus comentários abaixo que terei prazer em respondê-los.

Até a próxima coluna com mais novidades sobre Tecnologia.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.