Leon Cleveland Leon Cleveland 20/03/2015

Bem-vindo ao planeta Videogame

videogamesVideogames. O dicionário Michaelis define sobre o verbete "videogame": "software interativo com fim recreativo, acoplado a um dispositivo para exibição visual de dados e a um outro dispositivo de entrada de dados, o que permite ao usuário interagir com o mesmo".

Frio? Bastante.

A verdade é que videogames são bem mais do que um software interativo com fins recreativos. Videogame hoje é um fenômeno cultura maior do que olhos alcançam e, pode-se dizer com tranquilidade, que fazem parte do cotidiano (ou até mesmo dominam o mundo, com o perdão de expressão totalitária).

Não acredita? OK, vamos lá:

Eu poderia discorrer sobre as franquias clássicas que muitos daqueles, que estão na casa dos 25/30 anos de idade (como eu), conheceram. Quem aí se lembra de games como Mario Bros., Sonic the Hedgehog, Tetris, Pac-Man. Não se lembra? Mas se eu disser "Sonic, aquele porco-espinho azul" ou "Come-come", você certamente se lembrará.

Poderia falar que desde o fim da década de 80, vários ícones da cultura popular americana (e alguns brasileiros também) já estrelaram em jogos: Michael Jackson, por exemplo, protagonizou Moonwalker, baseado no filme de mesmo nome (aliás, cabe aqui a informação de que "MJ" era um amante assíduo de games e chegou até a participar da composição de faixas exclusivas da trilha sonora do game Sonic the Hedgehog 3). Brasileiros? Turma da Mônica tem jogos para um antigo sistema chamado "Master System" (criado pela japonesa SEGA e trazido ao Brasil pela Tectoy). Sem contar nos trocentos jogos baseados em filmes, séries e quadrinhos.

Dá até para pegar um gancho nesse papo de filmes e falar dos atores famosos de Hollywood fazendo papéis de importância nos jogos. Recentemente, Kevin Spacey (o Francis Underwood de "House of Cards") interpretou um personagem, cedendo sua imagem digitalizada, para o game mais recente da franquia de jogos de tiro Call of Duty. Ellen Page (Juno, X-Men) e Willem DaFoe (Homem-Aranha) fizeram parte de um ambicioso game, quase um filme interativo, chamado Beyond: Two Souls. Se for para incluir as participações com voz e dublagens, dá para ocupar o Portal ACESSA.com todo.

Posso falar dos filmes baseados em games também. Tá, a maioria não é lá grandes coisas e não são grandes sucessos de bilheteria, mas ei, são famosos de alguma forma, não é? Com certeza você já viu, por aí, filmes como Resident Evil: O Hospede Maldito (e suas continuações), Bloodrayne, Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo, Mortal Kombat, Street Fighter, Final Fantasy, só para citar alguns.

Ainda não se convenceu? Já perguntou para o seu filho se ele conhece GTA? Call of Duty? Gran Turismo? FIFA ou Pro Evolution Soccer? Ainda não?! Bom, então lá vai uma informação que pode te convencer:

Videogame, desde 2007, é o entretenimento mais lucrativo do mundo, superando a indústria cinematográfica de Hollywood. De acordo com o levantamento feito pelo banco de investimentos digitais Digi-Capital, os games fecharam 2013 com o faturamento líquido de 55 bilhões de dólares, contra 50 do Cinema. "Culpa" do Grand Theft Auto V, popularmente conhecido como GTA V, sozinho, atingiu "apenas" 1 bilhão de dólares, em três dias de venda. Você não leu errado: um bilhão de dólares em três dias. "Ah, mas o jogo deve ter custado muito caro". É, custou sim: 256 milhões de dólares para ficar pronto.

Mas você ainda não se convenceu que os games estão aí para ficar, não é? Tudo bem. Vamos fazer uma experiência, então.

Pegue seu celular, ou abra seu Facebook. Clash of Clans? Candy Crush? Fazenda Feliz? As chances de você ter um game em seu celular – ou no Facebook – são muito altas e eu sou capaz de apostar que você com certeza joga, ou já jogou, pelo menos um deles.

Os games JÁ dominaram o mundo, caro internauta, e você ainda não havia percebido. Mas não se preocupe. Serei seu guia por esse mundo, com aparência de selvagem, mas completamente aconchegante, dos games. Semana sim, semana não, você terá resenhas de lançamentos, bem como textos informativos, curiosidades e um monte de outras coisas que você nem sonhava que existiam nesse maravilhoso planeta Videogame.

Forte abraço e nos vemos na próxima!


Leon Cleveland é formado em Comunicação Social pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora. É fã de desenhos animados, mitologias, heavy metal, culinária, gastronomia, bacon e é completamente apaixonado por games. Tão apaixonado que sua Tese de Conclusão de Curso foi "O uso da Linguagem Cinematográfica nos Games". Já escreveu para várias publicações, analógicas e digitais, sobre o assunto e planeja se especializar na recente área de "Crítica de Videogames".

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.