• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia

    Terça-feira, 08 de julho de 2008 atualizada às 18h42

    Cerca de 2.600 documentos de identidade são expedidos por mês em JF. Polícia defende implantação de RG digital

    Priscila Magalhães
    Repórter

    A implantação do RG digital foi discutida em Brasília nesta terça-feira, 08 de julho. O objetivo é combater as fraudes. O novo documento vai ser produzido com um chip, que guarda todas as informações sobre cada pessoa.

    Para o delegado José Geraldo Felizardo, da delegacia de Defraudações e Falsificações em Juiz de Fora, a implantação no novo RG é fundamental. Atualmente, cada Estado possui sua forma de emissão, o que não oferece segurança. "Quem quiser, pode ter 24 documentos de identidade diferentes", diz.

    O documento vai facilitar o trabalho da polícia. "Atualmente, não é possível cumprir a lei, porque muitas vezes não há como identificar uma pessoa criminalmente", completa. Segundo ele, não há estatísticas de documentos falsificados apreendidos na cidade. "Quem produz e usa, destrói depois". Além disso, muitas pessoas não usam o documento falso para cometer crimes, mas os originais de outra pessoa. "No caso de estar com documentos falsos, a pessoa é presa em flagrante".

    Segundo informações do Setor de Identificação Civil e Criminal da Delegacia Regional de Segurança Pública em Juiz de Fora, uma média de 2.600 documentos de identidade são expedidos todo mês na cidade.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.