Sexta-feira, 8 de maio de 2009, atualizada às 15h

Critt comemora 14 anos com Instituto de Energia e estudo de viabilidade do Parque Tecnológico

Daniele Gruppi
Repórter

As comemorações dos 14 anos de trajetória do Centro Regional de Inovação e Transferência de Tecnologia (Critt) serão marcadas por uma série de atividades, que ocorrem nesta sexta-feira, às 19h, no Museu de Arte Murilo Mendes. Haverá o lançamento do Instituto Nacional de Energia (Inerge) e a apresentação do relatório final dos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e de Impacto Ambiental e Social (EVTECIAS) do Parque Tecnológico de Juiz de Fora.

O Inerge

O Inerge nasceu de um consórcio entre a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e outras instituições federais, como a de São João Del Rei (UFSJ), a de Itajubá (Unifei), a do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Fluminense (UFF). O objetivo é desenvolver ciência e inovação tecnológica em benefício do setor de Energia Elétrica. De acordo com a UFJF, os investimentos são da ordem dos R$ 4 milhões a serem aplicados em três anos. A expectativa é de que após esse prazo o instituto possa se manter de forma independente.

Parque Tecnológico de Juiz de Fora

Depois de comprovada a viabilidade de implantação do Parque Tecnológico de Juiz de Fora, o próximo passo para dar prosseguimento ao projeto será a definição do local de instalação, que deve ser em Juiz de Fora devido à proximidade com os demais parceiros, empresas, universidades e institutos de ciência e tecnologia. O Secretário de Desenvolvimento Tecnológico, Paulo Augusto Nepomuceno, afirma que existem áreas candidatas para receber o empreendimento, mas ainda é preciso um estudo complementar para a definição do local.

O Parque Tecnológico abrigará empresas voltadas para os setores de eletro-eletrônicos, biotecnologia e leite e derivados. "O Parque Tecnológico é importante para desenvolver a cultura de inovação. Será possível buscar informações na universidade e levar para as empresas, que levam os produtos ao mercado, gerando riqueza e bem-estar social." Com a definição e aquisição de um local apropriado à instalação, serão feitos estudos econômicos e financeiros para a implantação.

Os 14 anos anos do Critt

Os 14 anos do Critt também são lembrados pela inauguração da pré-incubadora, realizada em abril. É voltada para alunos e professores da UFJF com propostas de projetos vinculados ao conceito de inovação tecnológica. O objetivo do processo é fomentar o empreendedorismo e estimular o desenvolvimento de projetos de base tecnológica dentro e fora do meio acadêmico, como forma de contribuir efetivamente para o crescimento da Zona da Mata mineira.

Nesses anos, o Critt graduou 23 empresas, trabalhando para a melhoria sócio-econômica da cidade. Promoveu cursos de capacitação voltados à sociedade e incentivou a criação de empresas inovadoras.

Além disso, atuou este ano na divulgação e orientação dos trabalhos inscritos para o Programa Primeira Empresa Inovadora (Prime), uma iniciativa da Financiadora de Estudos e Projetos do Governo Federal (Finep), resultando em 20 projetos inscritos, que concorrem a um aporte financeiro de R$ 120 mil.

Recebeu a certificação do sistema de gestão da Qualidade pelo sistema internacional NBR ISO 9001:2000, em 2007. Em agosto de 2008, foi credenciado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) como instituição de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) no Grupo de Serviços Tecnológicos referente à "Gestão Tecnológica de Projetos e Programas" na área de Energia.

Em 2008, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) beneficiou o Centro com a liberação de verbas para os eventos Olimpíada de Robôs e Feira de Ciências de 2009 e recursos para suporte ao Plano de Negócios Estendido dos Projetos de Inovação.

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.