Novos modelos de fones de ouvido caem no gosto dos jovens

Eles são grandes, confortáveis, têm hastes anatômicas, almofadados e possuem design moderno, em diferentes cores

Thiago Stephan
Repórter
12/5/2012
Fones de ouvido

Foi só o craque Neymar aparecer com um modelo de fone de ouvido para que o objeto caísse no gosto das novas gerações. Eles são grandes, confortáveis, têm hastes anatômicas, almofadados e possuem design moderno, em diferentes cores. Além disso, garantem a fidelidade do som, são mais potentes e não permitem que a música seja ouvida por quem está ao lado. Qualidades que fizeram os consumidores esquecerem os maiores tamanhos destes produtos.

"Acho que virou moda. A procura está bem grande. As pessoas compram porque abafam os ruídos externos, aumentando ainda mais a qualidade do som", explica Nádia Viana, funcionária de uma loja de artigos eletrônicos do Centro de Juiz de Fora.

De acordo com Márcia Ferreira, há 20 anos trabalhando com produtos eletrônicos e que atualmente é funcionária de uma loja na parte baixa da rua São João, a procura está grande. "Está vendendo muito por causa do som abafado, por ser confortável e por não incomodar as pessoas que estão ao lado. O fone intra-auricular é bem mais discreto, mas pode fazer mal à audição por ficar muito perto do ouvido. As vendas também ocorrem por conta da  mídia, já que o Neymar usa esses fones", argumenta.

Outro ponto positivo é que os equipamentos são compatíveis com diversos tipos de aparelho. "Além de conforto, qualidade, fidelidade sonora e design moderno, eles são compatíveis com MP3 players, smartphones, ipods, celulares, computadores...", observa o também vendedor, Malcom Monteiro.

Som particular

Victor Hugo Manfili, de 21 anos, não tira da cabeça o seu novo fone, que vem com rádio embutido e lê cartão de memória ou pen drive e, por isso, funciona sem estar conectado em outro aparelho. "Gosto de música, mas não gosto de usar a caixa de som. Gosto do som para mim, com mais qualidade e nitidez", afirma.

Monteiro garante que as pessoas que buscam os novos fones estão querendo melhor impedância de saída, o que proporciona maior qualidade na reprodução de sons e potência. "O maior diferencial é a potência, que chega a 80 watts. Nos menores, a potência não passa de 10 watts", afirma, alertando para os cuidados que devem ser tomados por quem gosta de ouvir som alto nos fones. De acordo com alertas publicados nas embalagens desses produtos, ouvir música em volumes superiores a 85 decibéis pode ser prejudicial à audição.

Atualmente, existem no mercado muitas variedades de fones de ouvido. Os preços podem variar de R$ 20* a R$ 70*.

Fones de ouvido Fones de ouvido *

* Os valores foram pesquisados em maio de 2012

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.