Diário da Natureza Mata do Morro do Cristo ganha livro,
em aquarela, de suas principais espécies vegetais



Renata Cristina
Repórter
08/01/2007

Resgatando um antigo costume dos viajantes dos séculos XV e XVI, que retratavam em seus diários de bordo a flora típica brasileira, o livro A Mata do Morro do Cristo traz pinturas em aquarela das espécies no local. A responsável pelo trabalho é a artista plástica e odontopediatra, Luciana Lobo Poncinelli, que dedicou dois anos de pesquisa, pintura e edição do material para compor o diário da natureza em um dos pontos turísticos mais conhecidos na região.

Quem já esteve na área, se deliciou com a vista panorâmica de Juiz de Fora e, provavelmente, respirou o ar puro da Mata no entorno. O interesse pelas espécies da região surgiu do contato da artista plástica com o herbáreo da Universidade Federal de Juiz de Fora. "Mais do que arte, a ilustração botânica representa um registro científico da espécie", justifica.

Em tempos de dominação da fotografia digital, o objetivo de Luciana foi resgatar a técnica da ilustração botânica, apreciada no meio acadêmico pelos minuciosos detalhes revelados na pintura. O trabalho foi premiado pela Fundação Botânica Margaret Mee, do Rio de Janeiro, em duas categorias.

Para a composição do livro, a artista teve apoio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura - Lei Murilo Mendes.

Leia mais:
Saiba mais sobre o Morro do Cristo, clique aqui!

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

Arquivo

Ver mais...