Segunda-feira, 24 de setembro de 2007, atualizada às 16h17

Idosos que comprovarem ganhar até dois salários mínimos podem viajar de graça


Priscila Magalhães
Repórter

Os idosos que não têm como comprovar renda de até dois salários mínimos podem procurar os Centros Regionais para fazerem o pedido das carteiras que dá gratuidade nas viagens interestaduais.

Para ter a carteira é necessário fazer um cadastro. Por isso, o interessado deve levar a certidão de nascimento, o CPF ou título de eleitor, uma conta de luz ou de telefone, um comprovante de renda de próprio punho, o carnê do IPTU e o comprovante de aluguel. O cadastro será encaminhado para a Secretaria de Política Social (SPS) e após 20 dias será ativado. Após isso, o idoso já pode pegar a carteira na própria secretaria. Ela tem validade de dois anos.

Segundo a chefe do departamento de gestão da informação, Raquel Neves Candiá, as carteiras estão sendo feitas há um mês e, até agora, nem dez foram emitidas. "Já temos quase dois mil idosos cadastrados e que se enquadram nesse perfil. É necessário que eles venham até a SPS e solicitem a carteirinha. O cadastro só é necessário para aqueles que ainda não o fizeram", explica.

Raquel acrescenta que a confecção da carteira é um direito de todas as pessoas com mais de 60 anos, por isso não existe um prazo para fazê-la. "É só o idoso apresentar a carteirinha juntamente com a identidade no guichê da empresa de viagem. Se as duas vagas reservadas já estiverem ocupadas, ele tem direito a um desconto de 50% no valor da passagem", diz.

Os idosos que possuem uma maneira de comprovar renda, não precisam da carteirinha. Eles devem levar o comprovante e a carteira de identidade diretamente no guichê da empresa. Para as duas situações deve haver antecedência de, no mínimo, 12 horas na aquisição da passagem.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.