Quarta-feira, 05 de dezembro de 2007, atualizada às 19h15

Festival reúne grandes nomes da literatura em São João Del Rei


Thiago Werneck
Repórter

A presença de escritores como Ferreira Gullar, Chacal (Ricardo de Carvalho Duarte), Cristovão Tezza, Ronald Claver e Milton Hatoum são apenas uns dos destaques do Primeiro Festival de Literatura (Felit) de São João Del Rei. Debates com nomes consagrados da área, shows, cortejos e feira do livro buscam valorizar e espalhar a literatura para toda população oferecendo entrada gratuita em todas as atrações.

A primeira atração do Felit é uma homenagem a Ferreira Gullar, que depois vai dar palestra ao público presente. Tanto no dia de abertura, como no sábado, vão ser criados espaços para discussão da literatura. Nos três dias será aberto o café literário. Um espaço com apresentações musicais de Jazz, Blues, MPB, Bossa Nova e chorinho, que ainda vai contar com encenações de poesia.

A programação começa nessa sexta-feira, dia 7 de dezembro, e termina domingo, dia 9. Para a curadora do evento, professora Maria Ângela essa é uma oportunidade de difundir a literatura e ajudar na formação de mais leitores. "É importante tornar a leitura acessível a todos e fazer com que os alunos mais novos tenham prazer pela literatura e deixem de ter contatos com livros, apenas por causa do vestibular", destaca.

As oficinas oferecidas para os moradores de São João são também ponto alto na programação do Felit. Em uma delas, 40 alunos do ensino fundamental vão ser estimulados a escrever um livro a ser publicado na próxima edição do festival. "Gostaríamos de atender mais alunos, mas para primeira oficina está ótimo", diz Maria Ângela.

Os estudantes escolhidos foram aqueles que têm mais facilidade para escrever e eles foram indicados pelas escolas e vão receber orientações para poderem escrever bons livros. "Durante o festival Ronald Claver é quem vai dar instruções, ele já é gabaritado para isso. Depois eles vão ter acompanhamento mensal de alunos da UFSJ (Universidade Federal de São João Del Rei) que vão trabalhar através dos projetos de extensão", conta Maria Ângela.

A outra oficina já visa a qualificar os professores do Ensino Fundamental e Médio para ensinar literatura. "O objetivo dessa oficina é mostrar a esses professores como construir uma história e fazer com que os alunos tenham prazer no ato da leitura", completa.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.